Produção industrial desaponta economistas

  •  
Produção industrial desaponta economistas Foto: Divulgação Produção industrial desaponta economistas

Apenas no médio prazo é que a produção industrial pode mostrar um crescimento em torno de 0.5%

O crescimento de apenas 0,2% na produção industrial nacional (PIM-PF) de novembro veio abaixo da expectativa do mercado (+ 1,5%). Nos últimos 12 meses, a PIM registrou queda de 7,4%.

De acordo com os economistas do MUFG (Mitsubishi UFJ Financial Group), que é a holding do Banco de Tokyo-Mitsubishi UFJ Brasil, ainda não há margem para uma recuperação significativa da produção industrial, considerando a baixa demanda interna e o crescente desemprego. “Em tempos de demanda mais fraca, as empresas têm enfrentado muitas dificuldades para pagar suas dívidas acumuladas (especialmente as pequenas e médias), tendo assim escassos recursos para recuperar margem”, afirmaram em report anexo.

No entanto, no médio prazo já vislumbram margens para alguma recuperação da produção industrial. De acordo com eles, a produção industrial pode mostrar um crescimento de 0.5% este ano. “Podemos ver os primeiros sinais de recuperação para semi e não-duráveis beneficiados por alguma estabilização do poder de compra da população”. Além disso, segundo análise econômica, os bens duráveis também podem apresentar algum crescimento beneficiados pela baixa base de comparação, considerando a queda da atividade na maioria dos segmentos industriais nos últimos dois anos.

“Finalmente, no caso de bens de capital, avaliamos que a alta capacidade ociosa inibe investimentos adicionais por parte das empresas”.

(Redação - Agência IN)