Procon-SP constata alta de 0,79% na cesta básica paulistana

Papel higiênico foi o item que mais colaborou para a alta Foto: Divulgação Papel higiênico foi o item que mais colaborou para a alta

O valor da cesta básica no município de São Paulo registrou alta de 0,79%, no período de 9 a 15 de dezembro, revela pesquisa diária da Fundação Procon-SP, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, em convênio com o Dieese. O preço médio, que no dia 8 de dezembro era R$ 661,15 passou para R$ 666,39 em 15 de dezembro.

 

Por grupo, foram constatadas as seguintes variações:
Alimentação = 0,54%
Limpeza = -1,20%
Higiene Pessoal = 4,94%

A variação no mês de dezembro/2016 ficou em -0,84% (base 30/11/16).

No período de 9/12/16 a 15/12/16, os produtos que mais subiram foram:

Papel higiênico fino branco (com 4 unidades) 15,56%; Linguiça fresca (kg) 5,99%; Margarina (250g) 4,42%; Ovos brancos (dúzia) 3,65%; Biscoito água e sal (pacote 200g) 3,18%.

As maiores quedas foram:

Feijão carioquinha (kg) - 7,09%; Batata (kg) - 6,33%; Farinha de trigo (kg) - 3,90%; Água sanitária (litro) - 3,50%; Detergente líquido (500 ml) - 2,82%.

Dos 39 produtos pesquisados, na variação semanal, 25 apresentaram alta, 13 diminuíram de preço e um permaneceu estável. Os produtos que mais pressionaram a alta no período, considerando os respectivos pesos na cesta, foram, nesta ordem:

Papel higiênico fino branco (com 4 unidades) 0,37%; Carne de Primeira (kg) 0,25%; Linguiça Fresca (kg) 0,21%; Arroz (5 kg) 0,09%; Margarina (250g) 0,07%.

(Redação - Agência IN)