Procon-SP autua 212 estabelecimentos da capital e interior

  •  
Falta de preço e problemas no prazo de validade foram as principais irregularidades encontradas Foto: Divulgação Falta de preço e problemas no prazo de validade foram as principais irregularidades encontradas

Entre os dias 23 e 27 de março, o Procon estadual de São Paulo, em parceria com os Procons municipais de Campinas, Piracicaba, Jacareí e Sorocaba, autuou 212 empresas de um total de 623 fiscalizadas.

 

Na capital paulista, 35% dos 172 estabelecimentos visitados apresentaram algum tipo de irregularidade. Quase metade dos casos (49,41%), se deu por conta da ausência de preço e produtos com problemas de informação representam 27,06%.

No interior, 152 dos 451 fornecedores foram autuados. Em 26,36% dos casos, o produto estava sem precificação e, em 26,36%, o produto estava vencido ou não havia informação sobre o prazo de validade.

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, essas irregularidades são consideradas práticas abusivas. As empresas ainda poderão recorrer e o valor da multa, que varia entre R$ 507,06 a R$ 7.606.061,80, é calculado de acordo com a infração cometida e receita de cada uma.

(Redação – Agência IN)