Primeiro ilusionista do Brasil é destaque no mundo dos negócios

Primeiro ilusionista do Brasil é destaque no mundo dos negócios Foto: Rafael Benítez Primeiro ilusionista do Brasil é destaque no mundo dos negócios

Issao Imamura ganha espaço em grandes corporações pelo seu posicionamento em motivar pessoas por meio da arte

Pioneiro do ilusionismo no Brasil e fundador da Issao Corporation, Issao Imamura investe fortemente no mercado corporativo, onde já ganhou espaço em meio a grandes corporações no Brasil. O objetivo do artista é semear, por meio de palestras e atos de ilusionismo, mudanças de pensamentos nas pessoas.

“Busco através da arte do ilusionismo estratégico focar na criação de experiências inspiradoras para pessoas que buscam respostas e caminhos para enfrentarem os desafios da vida de forma sábia e consistente”, explica Imamura.

issaoimamura1

O novo posicionamento de Imamura deu-se depois de atingir o auge do sucesso e conquistar a posição que sempre sonhou como ilusionista, quando passou por um período de auto análise e busca por um novo e consistente sentido da vida.“Após três anos de intensa reflexão, decidi que meu maior motivo em continuar a fazer o que sempre fiz é fazer a diferença na vida das pessoas por meio de palavras de sabedoria e arte.

De acordo com Issao, empresas de todos os segmentos investem fortemente em eventos diferenciados, e tem se alertado cada vez mais para a formação de líderes mais humanos e equilibrados. Entre seus modelos de trabalho estão palestras motivacionais estratégicas, shows de todos os portes – corporativos ou abertos ao público, consultoria e produções para eventos especiais e projetos de ilusionismo de impacto para corporações. No próximo ano estão previstos em torno de 30 novos serviços e produtos.

“Em 2017 a Issao Corporation já realizou 41 eventos para empresas como Mercedes Benz, UOL, Porto Seguro e Danone, e em 9 meses conseguiu impactar cerca de 23.500 pessoas ao vivo. O faturamento também chamou atenção, nesse semestre tivemos um crescimento de 100% em relação ao ano anterior”, afirma Imamura.

De acordo com pesquisa publicada pela Evenbrite – plataforma de eventos, as corporações investiram cerca de R$72,22 bilhões nesse mercado, número bastante significativo. Do outro lado, a indústria de entretenimento e eventos lucrou em 2001 R$37 bilhões, pulando para R$ 209,2 bilhões em 2013. A estimativa é que até 2020 tenha um aumento de 10,2%.

(Redação - Agência IN)