Petroleira argentina YPF continua sendo estatal

  •  
Petroleira argentina YPF continua sendo estatal Foto: Divulgação

O futuro ministro de Energia da Argentina, Juan José Aranguren, afirmou, nesta sexta-feira, que a petroleira nacionalizada YPF continuará sendo do Estado após a posse do novo governo.

Maior empresa do país, a YPF foi privatizada na década de 1990, mas voltou a ser controlada pelo Estado em abril de 2012, quando a presidente agora em final de mandato, Cristina Kirchner, anunciou a nacionalização de 51% das ações. Até esse momento, esses títulos estavam nas mãos do grupo espanhol Repsol, o que causou polêmica.

Aranguren também antecipou que haverá um corte nos subsídios ao consumo de energia. A decisão significará um aumento nas tarifas - em particular para os três milhões de habitantes da capital.

Ele lamentou que, apesar de ser um país rico em recursos energéticos, a Argentina ainda importe 15% da energia, o que qualificou como um crime.

O futuro ministro insistiu em que "não pode haver distorções de tarifas" e recordou que, na cidade de Buenos Aires, "paga-se sete vezes menos" do que em algumas províncias.

(Redação com AFP - Agência IN)