Pessoas de negócios representam 9% da população

  •  
Pessoas de negócios representam 9% da população (Foto:Divulgação) Pessoas de negócios representam 9% da população

A maioria dos homens e mulheres com idade entre 18 e 25 anos, pertencentes às classes C e D, moradores predominantemente nas regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste, tem perfil desbravador, segundo levantamento inédito da Boa Vista SCPC. Este grupo é composto por jovens consumidores com alto protagonismo no mercado e no ambiente online, ou seja, são consumidores ativos e estão sempre conectados. O estudo também identificou outros grupos (ou clusters): os ambiciosos, os chefes de família, as pessoas de negócios e os seniors.

As mulheres desbravadoras representam 15% da população e têm os seus principais gastos com alimentação, habitação e vestuário. Elas compram em supermercados populares, aqueles com marcas mais básicas, e em lojas de departamento. A maioria trabalha na área de beleza e moda, como salões de cabeleireiros e no comércio. Elas se interessam por temas ligados à moda, culinária, beleza, saúde e esoterismo. Já os homens desbravadores representam 16% da população. Eles são profissionais de serviços básicos, e têm interesse por cinema, tecnologia, jogos e música. Eles são novos entrantes no mercado de crédito e têm gastos com itens semelhantes aos das mulheres desbravadoras.

Os clusters com segunda maior abrangência na população, segundo a Boa Vista SCPC, são os ambiciosos. Nele, as mulheres ambiciosas representam 12% da população. Elas são jovens, possuem renda mediana e muitas vezes têm o próprio negócio. Moram em apartamentos em áreas urbanizadas e têm grande protagonismo no mercado de crédito e no ambiente online. Elas se interessam por saúde e moda, mas buscam crédito em empresas de diversos ramos. Os homens ambiciosos são 14% da população. Eles possuem perfil semelhante ao das mulheres, porém, os temas de interesse são futebol, tecnologia, artes marciais, automóveis e finanças.

As mulheres e os homens chefes de família somam 13% da população, respectivamente. Ambos têm renda baixa. Elas têm gastos com habitação e vestuário e trabalham com culinária e moda. Eles atuam com serviços básicos e têm pouco protagonismo no mercado de crédito. Ambos possuem baixo protagonismo online.

Outro perfil identificado no estudo é o de pessoas de negócios, que representam 9% da população. No entanto, as mulheres ainda representam 25% deste cluster, enquanto os homens são 75%. As pessoas de negócios são homens e mulheres já na vida adulta, com renda alta. Eles ou são empreendedores, ou executivos ou profissionais da saúde, moradores de regiões urbanizadas e desenvolvidas. Também possuem maturidade de crédito. Seus gastos mais comuns são com transporte e educação. Seus itens de interesse estão relacionados a futebol, automóveis, finanças e jurídico. As pessoas de negócios estão conectadas em aplicativos como Whatsapp e costumam usar como as redes sociais, como é o caso do Facebook, mas não possuem o hábito de gastar horas navegando em sites e blogs.

Já os seniors são idosos, que somam 9% da população. Eles, em geral, são aposentados. Na maior parte, são ex-profissionais de áreas administrativas, com pouco protagonismo no mercado de crédito e com baixo protagonismo online. Seus temas de interesse são TV, saúde e política. 

“Em um momento de crise econômica como o atual, conhecer o perfil do cliente pode fazer toda a diferença na manutenção dos negócios. Devido a esta realidade, empresas que conseguem direcionar seus investimentos para ofertar o melhor produto e serviço ao público-alvo saem na frente, contornando assim certos efeitos negativos da crise.

Foi pensando em contribuir para com o mercado, que a Boa Vista SCPC utilizou sua inteligência tecnológica em sua base de dados, hoje a maior do país com mais de 350 milhões de informações comerciais de empresas e consumidores, para elaborar este levantamento de clusters. São informações inéditas que podem ajudar o empresariado a rever como estão atuando e a pensar melhor nas suas estratégias face aos seus públicos”, esclarece a diretora de produtos Maria Dolores Gil de Oliveira.

(Redação – Agência IN)