Omega Geração registra margem EBITDA recorde de 84%

  •  
Omega Geração registra margem EBITDA recorde de 84% Foto: Divulgação

A Omega Geração (OMGE3) anunciou seus resultados relativos ao quarto trimestre fiscal (4T19) e consolidados de 2019.

 

De acordo com a companhia, houve crescimento de 63% de EBITDA devido ao substancial incremento de capacidade ao longo do ano - de 636,7 MW em dezembro de 2018 para 1.047,7 MW em dezembro de 2019, e fechamento do ano com margem EBITDA acima da atingida em 2018.

Um dos destaques do trimestre foi a geração recorde de energia, que atingiu 1.364,8 GWh, 95% acima em comparação com o mesmo período do ano anterior, totalizando 3.854,3 GWh no ano. 

O EBITDA ajustado fechou o ano em R$ 692 milhões, 68% maior que o registrado em 2018. Já a margem EBITDA foi de 84%, outro recorde (contra 82%² em 2018). A receita líquida da Companhia registrou aumento de 37% em termos anuais, totalizando R$ 1.014 milhões, e cresceu 16% no quatro trimestre em relação ao anterior.

O lucro bruto de energia atingiu R$ 824,1 milhões em 2019, um aumento de 64% em relação ao ano anterior. O crescimento foi devido, principalmente, à conclusão das aquisições de Delta 5 e Delta 6 - na região de Delta Maranhão - e Assuruá I e II - no interior da Bahia.

A capacidade de 1.047,7 MW em dezembro de 2019 foi atingida após a incorporação de Delta 5 (54 MW), Delta 6 (54 MW), Assuruá 1 (68 MW) e Assuruá 2 (235 MW), estando prestes a totalizar 1.194,9 MW com a incorporação de Delta 7 (62,1 MW) e de Delta 8 (35,1 MW),) concluída no início de janeiro, bem como o fechamento iminente da aquisição de Assuruá 3 (50 MW).

(Redação - Investimentos e Notícias)