Neoenergia e Iberdrola vencem leilão de três eólicas no RN

  •  
Os contratos envolvem a construção e operação dos parques eólicos Calango 6 (Foto: Divulgação) Os contratos envolvem a construção e operação dos parques eólicos Calango 6

A Força Eólica do Brasil, joint venture entre os grupos Neoenergia e Iberdrola, foi a vencedora de três lotes de geração de energia no Leilão A-3 (com início de operação em 2017), realizado nesta sexta-feira (6/6) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Os contratos envolvem a construção e operação dos parques eólicos Calango 6, com capacidade de geração de 30 MW (megawatts), Santana 1 (30 MW) e Santana 2 (24 MW), estes dois últimos desenvolvidos em parceria com a Horizonte Energias Renováveis do Brasil.

Os três parques serão construídos no Rio Grande do Norte, onde a Força Eólica já conta com outras dez usinas geradoras a partir dos ventos. Com os novos empreendimentos leiloados hoje, a joint venture entre Neoenergia e Iberdrola totalizará 13 parques no Brasil, com uma capacidade combinada de 372 MW, fornecendo energia renovável para mais de 590 mil lares brasileiros e evitando a emissão de 660 mil toneladas de CO2 por ano.

Os complexos já construídos pela Força Eólica no Rio Grande do Norte são: Calango, uma das maiores infraestruturas desta fonte de energia renovável no Brasil, com capacidade de 150 MW, que consiste de cinco parques de 30 MW cada; Mel 2 (20 MW) e Arizona 1 (28 MW). Na Bahia, os dois grupos implantaram o complexo de Caetité (90 MW), que consiste em três parques de 30 MW.

Os dez parques foram construídos pela Iberdrola Engenharia, com tecnologia da Gamesa. Os projetos fazem parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo brasileiro, e foram financiados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e Banco do Brasil, com um investimento total de R$ 900 milhões.

(Redação – Agência IN)