Movida registra lucro líquido recorde de R$ 41 milhões no 3T18

  •  
Este é o quinto trimestre consecutivo de evolução nos resultados da locadora Foto: Divulgação Este é o quinto trimestre consecutivo de evolução nos resultados da locadora

A Movida fechou o período de julho a setembro de 2018 com diversos recordes. O lucro líquido atingiu R$ 41 milhões (+192,6% em relação ao 3T17), o maior desde a criação da companhia em 2006. Um dos principais destaques do resultado foi a evolução da rentabilidade, com ROIC LTM alcançando mais de 10% (2 pontos percentuais acima do mesmo período do ano passado). Desta forma, foi possível superar em 4,4 pontos percentuais o custo de dívida, outro recorde que confirmou a geração de valor da Companhia. O EBITDA consolidado também alcançou valores inéditos, com R$119,4 milhões no 3T18 (aumento de 41,8% em comparação ao 3T17).

“Os resultados positivos que apresentamos nos últimos 15 meses mostram a solidez das atividades da empresa”, avalia Renato Franklin, CEO da Movida. “Conseguimos apresentar as melhores margens de serviço do setor ao mesmo tempo em que criamos e reforçamos ações com o foco no cliente, tornando o processo cada vez mais inovador, online e fluido”, completa.

Outro destaque ficou por conta da sustentabilidade. O programa Carbon Free, que tem o objetivo de plantar árvores no território brasileiro para neutralizar a emissão de CO2 das locações, foi reconhecido como produto de destaque no Troféu Frotas e Fretes Verdes 2018. E, em agosto, a Movida passou a ser a única locadora do País a oferecer uma multiplataforma de soluções de mobilidade urbana que inclui aluguel de bicicletas e triciclos elétricos.

A Movida fechou o terceiro trimestre com uma frota de quase 89 mil carros e 244 pontos em todo Brasil, sendo 184 pontos de aluguel de carros e 60 de venda de seminovos. Foram adicionados cerca de oito mil carros em relação ao trimestre anterior (+9,4%). Conquistou-se mensalmente aproximadamente 50 mil novos clientes em 2018, com destaque para vendas através do aplicativo da Movida que cresceram 45% em relação ao 2T18.

No setor de aluguel de carros, foram mais de 3,6 milhões diárias nos três meses (+21% frente ao 3T17). As tarifas se mantiveram estáveis em comparação com o ano passado graças à otimização e melhorias das ferramentas de precificação, com taxa de ocupação alcançando 77,4%. Já Gestão e Terceirização de Frotas registrou um crescimento ainda maior, de 66% no volume em relação ao 3T17, superando a marca de 2 milhões de diárias, incluindo ainda expansão da receita média por carro.

O reposicionamento da marca de Seminovos também já mostrou resultados. As vendas melhoraram mês a mês dentro do trimestre, totalizando cerca de oito mil carros – dos quais 58% no varejo. “Alavancamos ainda mais os volumes, trabalhando também na estrutura da força de vendas e trazendo mais inteligência na precificação e distribuição de nosso estoque. Estamos animados com as perspectivas de crescimento, uma vez que em outubro já atingimos novos patamares”, comenta Renato Franklin.

(Redação - Investimentos e Notícias)