MMX anuncia férias coletivas na unidade Serra Azul

  •  
MMX anuncia férias coletivas na unidade Serra Azul (Foto: Divulgação) MMX anuncia férias coletivas na unidade Serra Azul

Nesta quarta-feira, 20, a MMX Mineração e Metálicos anunciou que sua controlada, MMX Sudeste Mineração S.A., unidade industrial produtora de minério de ferro localizada na região de Serra Azul, situada nas cidades de Igarapé, Brumadinho e São Joaquim de Bicas, todas localizadas no Estado de Minas Gerais (“Unidade Serra Azul”), concederá férias coletivas a seus colaboradores envolvidos diretamente na operação, pelo período de 30 dias, iniciando-se a partir da primeira semana de setembro. Permanecerão em atividade regular os setores responsáveis pela manutenção e conservação da Unidade Serra Azul, além do quadro administrativo.

A Companhia esclarece que a concessão de férias coletivas aos colaboradores da Unidade Serra Azul, com a consequente paralisação temporária das atividades produtivas, mostrou-se necessária em decorrência da prolongada e acentuada retração dos preços do minério de ferro no mercado internacional, bem como em função de restrições operacionais do órgão ambiental do Estado de Minas Gerais, impostas até que se definam as áreas de proteção de determinadas cavidades existentes em alguns setores de lavra. Cumpre salientar que a MMX está engajada em discussões com as autoridades competentes para encontrar uma solução para as mencionadas restrições operacionais e que permita o retorno de suas atividades operacionais no curto prazo. Durante este período, a Companhia atuará na busca contínua de redução de seus custos, otimização de recursos destinados à lavra e modernização de suas atuais instalações, o que garantirão melhorias significativas de eficiência no volume e qualidade no retorno da operação, mitigando desta forma o impacto da retração de preços.

Adicionalmente ao exposto, a Companhia informou que revisará seu atual plano de negócios com objetivo de priorizar as iniciativas geradoras de caixa, no melhor interesse da Companhia e de seus acionistas, levando em conta a conjuntura de mercado, as necessidades de caixa de curto e médio prazos e a perspectiva econômico financeira do modelo de negócios da Companhia.

(Redação – Agência IN)