Minerva anuncia lucro líquido de R$ 253,4 mi no 2T20

  •  
Minerva anuncia lucro líquido de R$ 253,4 mi no 2T20 (Foto: Pexels) Minerva anuncia lucro líquido de R$ 253,4 mi no 2T20

A Minerva anunciou hoje seus resultados referentes ao 2º trimestre de 2020. O Lucro Líquido do 2T20 foi de R$ 253,4 milhões. No primeiro semestre de 2020, o lucro líquido alcançou R$ 524,6 milhões, enquanto no período de doze meses encerrados em junho, totalizou R$ 685,5 milhões.

O Fluxo de Caixa Livre do 2T20, após Despesas Financeiras, Capex e Capital de Giro foi positivo pelo décimo trimestre consecutivo, totalizando R$ 376,5 milhões. No LTM2T20, o fluxo de caixa livre totalizou R$1.882,8 milhões.

A alavancagem líquida do 2T20, medida através do múltiplo Dívida Líquida/EBITDA dos últimos 12 meses encerrados em junho, foi de 2,6x, o menor patamar dos últimos 12 anos. Em dólares norte-americanos, a alavancagem líquida encerrou o trimestre em 2,2x.

A Receita Bruta Consolidada da Minerva atingiu R$ 19,0 bilhões no LTM2T20, crescimento de 7% ante o LTM2T19, um recorde de faturamento para a Companhia. No segundo trimestre de 2020, a Receita Bruta totalizou R$ 4,6 bilhões, sendo 8% superior ao 2T19. No trimestre, a Divisão Brasil foi responsável por 45%, ou R$ 2,1 bilhões, assim como a Athena Foods que também contribuiu com R$ 2,1 bilhões ou 45% do total. No LTM2T20, as exportações atingiram 69% da Receita Bruta da Minerva, mantendo a Companhia como a líder em exportação de carne bovina na América do Sul, com aproximadamente 18% de market share.

A Receita Líquida da Minerva alcançou R$ 4,4bilhões no segundo trimestre de 2020, crescimento de 9% na comparação com o 2T19. No primeiro semestre, a receita líquida totalizou R$ 8,6 bilhões, enquanto no acumulado dos últimos doze meses encerrados em junho de 2020, a Receita Líquida alcançou R$ 18,0 bilhões.

O EBITDA do 2T20 foi o maior já registrado pela Companhia em um segundo trimestre, atingindo R$ 590,2milhões, crescimento de 62% na base anual, com margem EBITDA recorde de 13,4%, expansão de 440 bps ante o 2T19. No LTM2T20, o EBITDA alcançou o patamar recorde demais de R$ 2,0bilhões, com margem de 11,3%, um aumento de 1,7p.p na base anual.

(Redação – Investimentos e Notícias)