Lucro líquido da Tenda cresce 32% em 2019

  •  
Lucro líquido da Tenda cresce 32% em 2019 (Foto: Divulgação) Lucro líquido da Tenda cresce 32% em 2019

Mesmo diante de todos os desafios do mercado imobiliário brasileiro, a Construtora Tenda, uma das maiores empresas do segmento de habitação popular no Brasil, apresentou resultado recorde em 2019, com um lucro líquido de R$ 263,5 milhões, crescimento anual de 31,6%.

No quarto trimestre de 2019 (4T19), o lucro líquido foi de R$ 76,2 milhões, alta de 58,7% com relação ao mesmo período do ano anterior. Os números reforçam a eficiência estratégica da companhia e se devem, principalmente, aos excelentes resultados em lançamentos e vendas.

Em 2019, foram lançados 63 empreendimentos, totalizando cerca de 18 mil unidades habitacionais no ano, aumento de 31,2% com relação ao mesmo período do ano anterior e equivalente a um VGV (Valor Geral de Vendas) de R$ 2,58 bilhões. No quarto trimestre, houve crescimento de 14,4% no número de unidades lançadas.

As vendas líquidas, por sua vez, chegaram a R$ 615,9 milhões no 4T19. No acumulado do ano, totalizaram R$ 2,04 bilhões, um crescimento de 10,0% em relação a 2018. O resultado positivo teve como aliado um grande processo de transformação digital, realizado pela companhia em 2019.

Foram lançadas três iniciativas digitais, visando clientes potenciais, atuais e vendedores, o que permitiu à Tenda acelerar o ritmo de vendas no segundo semestre. A iniciativa foi fundamental em um ano marcado pelo fim do tradicional Feirão da Caixa, evento que sempre serviu de alavanca de vendas no setor.

Outro fator que afetou a habitação popular foi a maior restrição de crédito das instituições financeiras que atuam com o MCMV. Além disso, a decisão do governo federal de contingenciar o Orçamento Geral da União levou a um aumento dos períodos sem repasse em 2019, na comparação com anos anteriores. Foram dois momentos críticos: um no início do ano e outro entre julho e setembro de 2019. Por fim, a retomada da construção civil no ano passado pressionou os custos de obra.

Ainda assim, outros indicadores importantes para o acompanhamento do setor imobiliário também tiveram desempenho bastante significativo para a Tenda. O banco de terrenos registrou alta de 19,4% em 2019 com relação a 2018, finalizando o ano em R$ 10,6 bilhões de VGV.

(Redação – Investimentos e Notícias)