Lucro Líquido da Hypermarcas supera R$ 1 bilhão no 1T16

  •  
Lucro Líquido ha Hypermarcas supera R$ 1 bilhão no 1T16 Foto: Divulgação Lucro Líquido ha Hypermarcas supera R$ 1 bilhão no 1T16

A Hypermarcas S.A. anuncia seus resultados referentes ao 1º trimestre de 2016. As informações financeiras apresentadas neste documento são derivadas das demonstrações financeiras trimestrais da Hypermarcas S.A., elaboradas de acordo com as normas do Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) e as Normas Internacionais de Relatórios Financeiros (IFRS), emitidas pelo International Accounting Standards Board (IASB).

A Receita Líquida atingiu R$ 827,3 milhões no trimestre, com crescimento de 12,1% em relação ao 1T15, com destaque para medicamentos de prescrição médica. O EBITDA foi recorde e atingiu R$ 310,3 milhões, com margem de 37,5% da Receita Líquida, representando um crescimento de 11,2% contra o mesmo período de 2015. O Lucro Líquido passou de R$ 90,7 milhões para R$ 1.008,1 milhões, principalmente pelo resultado da venda do negócio de Cosméticos.

A Receita Líquida aumentou 12,1% no trimestre em relação ao mesmo período do ano anterior, com destaque para medicamentos de prescrição médica.

A Margem Bruta decresceu 2,2 p.p. em relação ao 1T15 e correspondeu a 73,3% da Receita Líquida no 1T16, principalmente pelo aumento de custos de insumos importados. Em comparação com o trimestre imediatamente anterior, entretanto, houve expansão de 0,6 p.p., refletindo sobretudo uma melhoria de mix, que compensou o efeito negativo do câmbio no período.

O EBITDA das Operações Continuadas alcançou R$ 310,3 milhões no trimestre, com crescimento de 11,2% em relação ao 1T15 e margem de 37,5% da Receita Líquida, contra 37,8% no ano anterior. Nesse período, a redução das despesas, em particular das Despesas com Marketing, compensou quase integralmente a queda da Margem Bruta.

O Lucro Líquido das Operações Continuadas totalizou R$ 117,8 milhões, próximo ao patamar atingido no 1T15. Nesse período, o aumento das despesas financeiras, relacionado a gastos com pré-pagamento de dívidas, no total de R$ 86,7 milhões, foi compensado pela melhoria do desempenho operacional.

Somado ao Lucro Líquido das Descontinuadas, que atingiu R$ 890,3 milhões principalmente pelo resultado da venda do negócio de Cosméticos, esse desempenho levou a um Lucro Líquido de R$ 1.008,1 milhões no 1T16.

A Companhia reduziu sua dívida bruta em R$ 2.767,3 milhões em relação ao 4T15, para R$ 2.190,4 milhões ao final do 1T16. Essa redução inclui R$ 1.111,1 milhões relativos ao Bond da Companhia, que correspondiam a 87,3% do total em circulação no mercado.

Mesmo após tais pagamentos, a posição de caixa e equivalentes encerrou o trimestre em R$ 2.054,9 milhões, de modo que a Companhia chegou ao final do período com posição de caixa líquido positivo de R$ 216,6 milhões, já considerando o resultado de hedge não realizado.

(Redação - Agência IN)