Lucro líquido ajustado do Magazine Luiza cresce 12,7% no 3T19

  •  
Lucro líquido ajustado do Magazine Luiza cresce 12,7% no 3T19 Foto: Divulgação Lucro líquido ajustado do Magazine Luiza cresce 12,7% no 3T19

O Magazine Luiza, ou Magalu, empresa de tecnologia e logística voltada para o varejo, anunciou nesta terça-feira (29) que no terceiro trimestre de 2019, o elevado crescimento das vendas e o resultado positivo do e-commerce contribuíram novamente para o EBITDA, que cresceu 7,0%, atingindo R$ 300,7 milhões. 

Os investimentos adicionais em melhoria no nível de serviço e a aquisição da Netshoes influenciaram a margem EBITDA, que passou de 7,7% para 6,2% no 3T19. Adicionalmente, considerando a diluição das despesas financeiras e o benefício dos juros sobre capital próprio, o lucro líquido ajustado alcançou R$136,3 milhões, crescendo 12,7%.

No 3T19, as vendas totais, incluindo lojas físicas, e-commerce tradicional (1P) e marketplace (3P) cresceram 46,9% para R$6,8 bilhões, reflexo do aumento de 96,0% no e-commerce total (sobre um crescimento de 54,6 % no 3T18) e 19,0% nas lojas físicas (crescimento mesmas lojas de 9,4% sobre alta de 16,3% no 3T18).

Vale destacar a performance das 126 lojas inauguradas nos últimos 12 meses, com vendas acima das expectativas, elevando o crescimento total das lojas físicas em 9,6 p.p. Mesmo sem considerar a excelente performance da Netshoes, que contribuiu com vendas de R$699,3 milhões, o e-commerce do Magalu cresceu 54,1%.

As vendas do e-commerce cresceram 96,0% no 3T19, comparado ao crescimento do mercado de 24,7% (E-bit), e representaram 48,3% das vendas totais. No e-commerce tradicional, as vendas evoluíram 66,3% e o marketplace contribuiu com vendas adicionais de R$853,7 milhões, crescendo 300,3% e representando 26,0% do e-commerce total. O ganho de marketshare novamente foi impulsionado pela excelente performance do app, que alcançou a marca de 14 milhões de usuários ativos mensais (incluindo, além do Superapp do Magalu, os aplicativos Netshoes, Zattini e Época Cosméticos), aumento do número de Sellers e do sortimento do marketplace, maturação dos projetos de multicanalidade, entrega mais rápida e permanência do selo RA1000.

No 3T19, o lucro bruto ajustado cresceu 36,6%, atingindo R$1.488,9 milhões. A margem bruta ajustada aumentou 0,9 p.p. para 30,6%, em função da venda de novas categorias, especialmente pela Netshoes, e pela excelente performance do marketplace. As despesas operacionais ajustadas cresceram 46,9% no 3T19 devido à aquisição da Netshoes, bem como investimentos adicionais em melhoria no nível de serviço e aquisição de novos clientes. Vale destacar a rápida evolução dos resultados da Netshoes, que já alcançou praticamente o equilíbrio na margem EBITDA.

A receita total da Luizacred cresceu 37,3% no 3T19. A base de Cartões Luiza cresceu 23,1% comparado ao 3T18, atingindo 4,9 milhões de cartões. No mesmo período, o faturamento total do Cartão Luiza foi de R$6,9 bilhões, crescendo 35,1%. A carteira de crédito total cresceu expressivos 42,3% nos últimos 12 meses, alcançando R$10,3 bilhões. No 3T19, considerando a grande quantidade de clientes novos e os efeitos da adoção do IFRS 9, o lucro da Luizacred foi de R$14,4 milhões.

(Redação - Investimentos e Notícias)