JBS encerra 2019 com recorde de EBITDA

  •  
JBS encerra 2019 com recorde de EBITDA (Foto: Divulgação) JBS encerra 2019 com recorde de EBITDA

Em 2019, a receita líquida foi de R$204,5 bilhões, a maior já registrada na história da Companhia, equivalente a US$51,7 bilhões. No 4T19, a receita líquida foi de R$57,1 bilhões, equivalente a US$13,9 bilhões.

O EBITDA ajustado do ano foi recorde de R$19,9 bilhões, equivalente a US$5,0 bilhões com margem EBITDA ajustada de 9,7%. No 4T19, o EBITDA ajustado foi de R$5,7 bilhões, equivalente a US$1,4 bilhão, com margem de 9,9%.

O lucro líquido foi de R$6,1 bilhões, com lucro por ação de R$2,28 em 2019 e, no trimestre, o lucro líquido foi de R$2,4 bilhões com lucro por ação de R$0,91.

No ano, o fluxo de caixa operacional foi de R$17,1 bilhões e o fluxo de caixa livre foi de R$9,5 bilhões, equivalente a US$2,4 bilhões. No 4T19, o fluxo de caixa operacional foi de R$5,1 bilhões e o fluxo de caixa livre foi de R$3,2 bilhões, correspondente a US$769,7 milhões.

Em Dólares, a alavancagem reduziu para 2,13x no 4T19, enquanto que em Reais reduziu para 2,16x.

Incluindo as linhas de crédito pré-aprovadas da Companhia, a disponibilidade total é de R$ 17,9 bilhões, mais de oito vezes superior ao endividamento de curto prazo e suficiente para amortização das dívidas da JBS até meados de 2025.

Em 2019, a JBS concluiu aquisições que totalizaram um valor de R$2,2 bilhões e irão conferir a JBS uma receita incremental anual de mais de R$6,0 bilhões.

(Redação – Investimentos e Notícias)