Intenção de Consumo das Famílias recua novamente

  •  
 Intenção de Consumo das Famílias recua novamente Foto: Divulgação Intenção de Consumo das Famílias recua novamente

O indicador que aponta a Intenção de Consumo das Famílias, o ICF, que é elaborado mensalmente pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e divulgado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio PR), mostra um recuo na intenção de compras das famílias paraenses neste mês, atingindo 134,7 pontos.

Em comparação com setembro do ano passado, época em que o índice marcava 144,3, o indicador teve redução de 9,3 pontos. A queda foi menor em relação aos 135,5 pontos obtidos em agosto deste ano. Isto havia mostrado uma leve recuperação frente às sucessivas quedas na intenção de consumo do ano. O contraste fica ainda maior ao analisar as classes A e B, com uma diferença de até 18,8 em comparação com setembro do ano passado. Nos últimos doze meses entre as classes C, D e E, a queda do indicador foi de 7,7 pontos.
Em geral, 51,9% das pessoas disseram estar mais seguros em relação ao emprego atual. Em setembro do ano passado, este valor era maior, 52,8%. Já em se tratando da perspectiva profissional, 40,7% dos entrevistados revelaram que terão alguma melhora nos próximos seis meses. Em setembro do ano passado, este índice era de 44,7%.
A renda atual está melhor no caso de 71,3% das famílias. Não houve uma grande diferença em comparação com setembro de 2013, quando o valor era 69,7%. Para 71,6%, é mais fácil conseguir algum tipo de empréstimo ou financiamento no mês de setembro. Este mesmo dado era de 69,4% em setembro no levantamento passado.
Já no que diz respeito ao nível de consumo atual, 45,1% dissera que estão comprando mais do que no ano passado; 28,1% revelaram estar gastando menos, e 26,6% responderam que estão consumindo da mesma forma.

(Redação- Agência IN)