IACE sobe em março

Destaque IACE sobe em março (Foto: Divulgação) IACE sobe em março

O Indicador Antecedente Composto da Economia (IACE) para o Brasil, divulgado pelo FGV/IBRE e pelo The Conference Board (TCB), subiu 1,9% entre fevereiro e março atingindo 108,7 pontos (2010 = 100). Das oito séries componentes, quatro contribuíram para a alta do indicador, com destaque para o Índice de Expectativas dos Serviços, com variação de 7,9%.

O Indicador Coincidente Composto da Economia (ICCE) do Brasil, também elaborado pelo FGV/IBRE e pelo TCB, que mensura as condições econômicas atuais, caiu 0,4% no mesmo período, para 97,8 pontos (2010 = 100). As variações semestrais do ICCE permanecem no terreno positivo pelo segundo mês consecutivo.

“A nova elevação do IACE em março aponta para uma reversão próxima do atual quadro recessivo”, afirma Paulo Picchetti, pesquisador do IBRE/FGV. “No entanto, o resultado negativo do ICCE no mês corrobora a percepção que esta reversão ainda está sujeita a oscilações de curto prazo, e ocorrerá de forma bastante gradual”, afirma Picchetti.

O Indicador Antecedente Composto da Economia agrega oito componentes econômicos que medem a atividade econômica no Brasil. Cada um deles vem se mostrando individualmente eficiente em antecipar tendências econômicas. A agregação dos indicadores individuais em um índice composto filtra os chamados “ruídos”, colaborando para que a tendência econômica efetiva seja revelada.

(Redação – Agência IN)