Henkel registra EBIT ajustada de 17,6% no 3T16

  •  
América Latina registra crescimento orgânico de 13,9% nas vendas Foto: Divulgação América Latina registra crescimento orgânico de 13,9% nas vendas

A Henkel, líder global nas áreas de tecnologia de adesivos, cuidados para o lar e cosméticos, apresentou crescimento em vendas de 3,4%, atingindo 4.748 milhões de euros no terceiro trimestre de 2016, com um forte aumento da margem EBIT ajustada chegando a 17,6%. O resultado por ação preferencial subiu 9,2%, alcançando 1,42 euro. Os mercados emergentes foram fundamentais para os índices positivos, com a América Latina registrando importante aumento orgânico de 13,9% nas vendas, representando 268 milhões de euros.

“A Henkel continuou demonstrando uma forte evolução dos seus negócios no terceiro trimestre de 2016. As vendas, a margem EBIT ajustada e os lucros por ação preferencial alcançaram novos recordes. O desempenho bem-sucedido e a alta qualidade das conquistas registradas foram impulsionados pelas três unidades de negócios e pelo grande comprometimento da nossa equipe global. Nossa expectativa é que o mercado desafiador e incerto persista em 2016. Continuaremos focados em aumentar nossas marcas bem-sucedidas, posições de liderança nos mercados e forte capacidade de inovação para alcançar nossos ambiciosos objetivos", declarou Hans Van Bylen, CEO da Henkel.

No terceiro trimestre de 2016, as vendas alcançaram um novo recorde. Cresceram 3,4% resultando em 4.748 milhões de euros. Este desempenho se deve ao sólido desenvolvimento orgânico e às aquisições. O crescimento orgânico das vendas – ou seja, ajustadas as taxas do câmbio e de aquisições /desinvestimentos - foi de 2,8%. Descontando também os impactos negativos no câmbio de 3,3%, as vendas subiram 6,7%. Todas as divisões contribuíram para esse progresso: Laundry & Home Care, Beauty Care e Adhesive Technologies.

O lucro operacional ajustado (EBIT) cresceu 7,6%, passando de 778 milhões de euros para 837 milhões de euros. O lucro operacional reportado cresceu 16,4%, de 666 milhões de euros para 775 milhões de euros.

O lucro operacional reportado (margem EBIT) cresceu 0,7 ponto percentual, atingindo 17,6%. O retorno ajustado sobre as vendas aumentou de 14,5% para 16,3%.

O resultado financeiro da Henkel foi de –15 milhões de euros, devido às aquisições, ficando abaixo do nível do mesmo trimestre do ano anterior. A taxa fiscal reportada foi de 23,2% (índice do mesmo trimestre do ano anterior: 24,6%).

O lucro líquido ajustado para o trimestre cresceu 9,2% de 564 milhões de euros para 616 milhões de euros. A receita líquida reportada para o trimestre subiu 18,2% de 494 milhões de euros para 584 milhões de euros. Após dedução de 8 milhões de euros atribuídos aos juros não controlados, a receita líquida trimestral aumentou para 576 milhões de euros (índice do mesmo trimestre do ano anterior: 484 milhões de euros).

Os rendimentos ajustados por ação preferencial (EPS) subiram 9,2% de 1,30 para 1,42 euro. O EPS reportado aumentou de 1,12 para 1,33 euro.

O capital operacional líquido relativo às vendas aumentou 0,8 ponto percentual para 5,2%.

Com um crescimento orgânico de 6,7% nas vendas, os mercados emergentes tiveram novamente uma contribuição acima da média do crescimento orgânico do Grupo. Na América Latina, as vendas aumentaram 13,9% organicamente para 268 milhões de euros, com uma contribuição significativa do México, que obteve um crescimento de dois dígitos.

(Redação - Agência IN)