Gerente dá dicas para evitar transtornos durante interrupções dos negócios

  •  
Gerente dá dicas para evitar transtornos durante interrupções dos negócios Divulgação

A grande maioria dos negócios gera transtornos devido a falta de planejamento. Para o gerente sênior da empresa Sales Engeneering, Ricardo Alem, fatos recentes como as manifestações e greves, as quais geram faltas por parte dos funcionários e, às vezes, problemas com depredações denotam a importância de se organizar, a fim de evitar quaisquer tipos de imprevistos. Alem revela que tal planejamento é responsável pela manutenção qualidade da produtividade dos trabalhadores, e garante a satisfação dos consumidores durante os períodos de interrupção.

O gerente reitera alguns aspectos fundamentais para garantir que os negócios continuem fluidos mesmo durante os processos de interrupção, são eles:
1. Garanta o envolvimento dos executivos. O apoio de executivos e outros líderes é fator primordial para o sucesso de um plano de continuidade de negócios. Para garantir a efetividade na execução, é necessário, a todo momento, estar envolvido, além de uma atenção constante. Isso vai fazer com que todas as etapas do processo sejam bem administradas.
2. Determine cenários. É importante contar com uma lista de possíveis interrupções que acarretariam num impacto direto ou indireto sobre o seu negócio. Tal discriminação deve conter os desastres naturais, manifestações, apagões, mudanças de localidade dos escritórios, entre outras. A partir dessa determinação do cenário, fica mais fácil enumerar as respostas para essas questões.
3. Adote estilos de trabalho móveis. Não adianta os funcionários não poderem dar continuidade a seus trabalhos durante as interrupções. Este item faz parte dos componentes essenciais de qualquer plano de negócios. Smartphones e laptops são importantes, porém é necessário que o trabalhador consiga realizar suas atividades em qualquer lugar, utilizando quaisquer dispositivos. Plataformas de colaboração online para convocar possíveis reuniões emergenciais, também são de grande importância.
4. Desenvolva uma equipe estruturada. Busque estabelecer um nível hierárquico, delimitando as responsabilidades de cada um dentro da empresa. Outro fator relevante é a criação de uma equipe específica para atender à essas situações atípicas e que costumam gerar um alto nível de estresse.
5. Prepare a TI. Procure manter uma forte estrutura de TI, assim, todas as informação de uso da companhia estarão bem asseguradas, e todos os funcionários poderão obtê-las de qualquer lugar que estiverem. Tenha em mente que o armazenamento dos dados da empresa em uma nuvem, seja ela pública ou privada, auxilia a manter toda a engrenagem da empresa operando, mesmo no período de interrupção dos negócios.
6. Priorize metas. Priorize as operações que são consideradas essenciais. Depois, analise quem ficará a cargo de cada uma delas, bem como seus possíveis substitutos para as atividades. Identifique e priorize operações essenciais. Isso minimiza os impactos da interrupção.
7. Realize um treinamento de continuidade de negócios. Todos na empresa devem estar a par de todas as mudanças no plano de continuidade de negócios, bem como saber quais são suas obrigações pertinentes a cada situação.
8. Identifique um local alternativo. Se for necessário um espaço físico para que a companhia tenha seu funcionamento, deve-se verificar se há a possibilidade de se estabelecer em outro local durante esse período. Para algumas empresas, as operações essenciais requerem um local de trabalho físico. Isso é especialmente mais relevante ainda quando é de conhecimento prévio de que a paralisação vai ocorrer.
9. Teste e atualize. O plano de negócios deve ser testado e checado sempre, de preferência todos os anos. Uma operação que ás vezes foi muito crítica em um ano pode não ter o mesmo impacto no ano seguinte.
10. Prepare-se para as consequências. Se organize para enfrentar o pós-interrupção, ou seja, pense na etapa de recuperação. Os funcionários devem entender suas responsabilidades depois da situação voltar ao normal, a fim de garantir que as coisas voltem a operar o mais breve possível.

(Redação-Agência IN)