Financiamentos de autos leves 0km crescem 13,4% em 2018

  •  
Financiamentos de autos leves 0km crescem 13,4% em 2018 Foto: Divulgação

As vendas financiadas de automóveis leves 0km cresceram 13,4% no ano passado na comparação com 2017. A alta é superior ao volume de financiamentos de veículos leves usados, que avançaram 3,7%, na mesma base de comparação. Ao todo, em 2018 foram vendidos a crédito 1,29 milhão de unidades de autos leves 0km e 3,14 milhões de autos leves usados.

Os percentuais invertem o comportamento de vendas a crédito observadas em 2017, quando os financiamentos de autos leves novos avançaram 7% e os de autos usados apresentaram crescimento maior, de 13,3%, na comparação com 2016. Em 2017, foram comercializados a crédito 1,13 milhão de autos leves 0km e 3,03 milhões de autos leves usados.

O levantamento é da B3, que opera o Sistema Nacional de Gravames (SNG), base integrada de informações que reúne o cadastro de veículos dados como garantia em operações de crédito em todo o Brasil. Para visualizar o relatório completo de financiamentos de veículos no Brasil em 2018, clique aqui.

O Ford Ka Sedan foi o 0km com maior participação de financiamentos sobre vendas em 2018. Dentre as 39.027 unidades do modelo comercializadas no ano passado, 34.533 - ou 88,5% do total - foram adquiridas por meio de financiamentos (CDC, leasing, consórcio, dentre outros). O Fiesta, também da Ford, ocupa a segunda posição do ranking, com 79,3% das vendas financiadas em 2018, seguido do Renault Captur, 76,2% de vendas a crédito.

O volume de financiamentos de veículos pesados fechou 2018 com 229.463 unidades vendidas a crédito. Desse total, 44% são pesados novos, com 99.917 unidades financiadas, um crescimento de 56,5% em comparação com 2017. O grande responsável por esse crescimento são os caminhões, que fecharam o ano com um crescimento de 61,3% em relação a 2017.

Considerando o total de pesados financiados, novos e usados, o segmento fechou com uma alta de 25,8% em relação ao ano passado, demonstrando uma grande recuperação do setor. A participação de caminhões nesse total foi de 88,9%, 3,6 pontos percentuais a mais que em 2017.

(Redação - Investimentos e Notícias)