Exportações brasileiras têm superávit de US$ 1,168 bilhão em agosto

  •  
Exportações brasileiras têm superávit de US$ 1,168 bilhão em agosto Foto: Divulgação Exportações brasileiras têm superávit de US$ 1,168 bilhão em agosto

As exportações brasileiras tiveram um saldo positivo (exportações maiores que importações) de US$ 1,168 bilhão em agosto, com vendas ao exterior de US$ 20,465 bilhões e importações de US$ 19,297 bilhões. Os dados foram informados nesta segunda-feira (1º), pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic).

Este é o sexto resultado positivo seguido da balança comercial em 2014. No acumulado do ano, o saldo é de US$ 249 bilhões, contra um déficit de US$ 3,752 bilhões de janeiro a agosto do ano passado. O aumento das exportações foi puxado pelos produtos manufaturados, com alta média diária negociada de 3,8% ante igual mês do ano passado. Especialmente a venda de uma plataforma de extração de petróleo por US$ 1,1 bilhão.

Em valores, o País registrou média diária de US$ 974,5 milhões. Este número apresentou crescimento de 0,1% em relação a agosto de 2013 (US$ 1,137 bilhão), sendo esta a segunda maior média diária para meses de agosto. Nas importações, houve aumento de 0,1% na média pela comparação com agosto do ano passado (US$ 967,9 milhões).

No ano, as vendas brasileiras ao mercado externo foram de US$ 154 bilhões, com redução de 0,5% pela média diária em comparação ao mesmo período de 2013. As importações caíram em 3% neste comparativo, somando US$ 153,8 bilhões no acumulado mensal.

Produção regional bate recorde

Em entrevista coletiva para comentar os dados comerciais brasileiros, o diretor do Departamento de Estatística e Apoio à Exportação do Ministério do Desenvolvimento, Roberto Dantas, chamou atenção para recordes nas exportações de produtos com produção regional. “Está havendo crescimento expressivo em alguns itens que, embora ainda tenham uma participação pequena na pauta, representam um crescimento importante para as economias regionais que têm esta produção”, disse.

Dantas citou as vendas de sucos de frutas (US$ 118 milhões, com crescimento de 63%, para, principalmente, Estados Unidos, Países Baixos, Japão e Reino Unido); mel natural (US$ 74 milhões, 108%, Estados Unidos, Canadá, Alemanha e Reino Unido); óleo de dende (US$ 51 milhões, 75%, Alemanha, Colômbia, Países Baixos e Estados Unidos); mamões (US$ 32 milhões, 15%, Portugal, Reino Unido, Alemanha e Espanha); e cachaça e caninha (US$ 14 milhões, 23%, Alemanha, Estados Unidos, França e Portugal).

Em 2014, os principais países de destino das exportações brasileiros foram: China (US$ 31,7 bilhões), Estados Unidos (US$ 17,8 bilhões), Argentina (US$ 9,8 bilhões), Países Baixos (US$ 9,5 bilhões) e Japão (US$ 4,4 bilhões). Já em relação às importações, em 2014, o Brasil comprou mais de China (US$ 24,6 bilhões), Estados Unidos (US$ 23,6 bilhões), Alemanha (US$ 9,6 bilhões), Argentina (US$ 9,3 bilhões) e Nigéria (US$ 6,2 bilhões). As informações são do Portal Brasil.

(Redação - Agência IN)