Emprego formal no varejo de São Paulo volta a subir em abril

  •  
Emprego formal no varejo de São Paulo volta a subir em abril (Foto: Divulgação) Emprego formal no varejo de São Paulo volta a subir em abril

O varejo da região metropolitana de São Paulo (RMSP) registrou, em abril, um saldo de 886 empregados formais, chegando ao patamar de 1.007.376 pessoas registradas (nível equivalente ao de janeiro, com 1.007.520). O resultado foi reflexo da admissão de 49.653 profissionais diante do desligamento de 48.767. No comparativo anual, o número foi 0,9% superior ao registrado em abril de 2013, quando marcou 998.100 trabalhadores. O levantamento é feito mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) a partir de dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho (Caged).

Entre as atividades analisadas, os supermercados tiveram o maior aumento mensal no quadro de funcionários (0,7%), seguidos por lojas de departamentos (0,3%) e materiais de construção (0,3%). Por outro lado, tiveram baixas as concessionárias de veículos (-0,6%), lojas de vestuário, tecidos e calçados (-0,5%), móveis e decoração (-0,4%) e outros tipos de comércio varejista (-0,3%). No período, apresentaram estabilidade autopeças e acessórios (0,1%), lojas de eletrodomésticos e eletroeletrônicos, farmácias e perfumarias.

De acordo com a assessoria econômica da FecomercioSP, a taxa de contratação formal na Grande São Paulo segue trajetória decrescente há, pelo menos, 13 meses. O movimento é reflexo da perda de confiança dos consumidores e empresários, além da inflação pressionada. A entidade ainda destaca que, apesar da proximidade dos jogos da Copa do Mundo, o mercado formal não alavancou em contratações como o ocorrido em 2010. Ainda assim, as eleições em outubro devem manter o cenário positivo.

(Redação – Agência IN)