Em julho, IBGE prevê safra 5,7% menor que a de 2017

  •  
Destaque Em julho, IBGE prevê safra 5,7% menor que a de 2017 (Foto: Pexels) Em julho, IBGE prevê safra 5,7% menor que a de 2017

A sétima estimativa de 2018 para a safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas totalizou 226,8 milhões de toneladas, 5,7% inferior à obtida em 2017 (240,6 milhões de toneladas), com queda de 13,8 milhões de toneladas, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A área a ser colhida será de 61,2 milhões de hectares, praticamente a mesma do ano anterior, com aumento de 12.161 hectares frente a 2017 (0,02%).

O arroz, o milho e a soja representaram 93,0% da estimativa da produção e responderam por 87,0% da área a ser colhida. Em relação a 2017, houve acréscimo de 2,5% na área da soja e reduções de 7,1% na área do milho e de 5,4% na área de arroz. Quanto à produção, ocorreram decréscimos de 16,7% para o milho e 7,3% para o arroz, com acréscimo de 1,2% para a soja.

Em relação a junho, a produção caiu 0,5% (-1,1 milhão de toneladas), com a área recuando 18.848 hectares (-0,03%). Grande parte desta queda deve-se ao milho segunda safra, que teve a estimativa reduzida em 876.509 toneladas (-1,5%).

Entre as unidades da federação, o Mato Grosso lidera como maior produtor nacional de grãos, com uma participação de 26,5%, seguido pelo Paraná (15,8%) e Rio Grande do Sul (14,3%). Somados, esses três estados representaram 56,6% do total nacional. 

Entre as Grandes Regiões, o volume da produção de cereais, leguminosas e oleaginosas apresentou a seguinte distribuição: Centro-Oeste, 100,5 milhões de toneladas; Sul, 74,5 milhões de toneladas; Sudeste, 22,8 milhões de toneladas; Nordeste, 20,4 milhões de toneladas e Norte, 8,6 milhões de toneladas.

Comparativamente à safra passada, houve incremento de 14,0% na Região Nordeste e decréscimos de 6,9% na Região Centro-Oeste, de 5,1% na Região Sul, de 4,8% na Região Sudeste e de 2,9% na Região Norte.

Estimativa de julho em relação a junho de 2018

Em julho, destacaram-se as seguintes estimativas de produção, em relação a junho: algodão herbáceo (1,3%), milho 1ª safra (0,3%), soja (0,1%), feijão 1ª safra (-1,1%), milho 2ª safra (-1,5%), tomate (-2,1%), sorgo (-2,5%), mandioca (-3,6%), trigo (-4,1%), feijão 2ª safra (-4,6%) e feijão 3ª safra (-7,5%).

Nas variações absolutas, os destaques positivos foram: soja (96.443 t), milho 1ª safra (80.423 t) e algodão herbáceo (59.042 t). Os destaques negativos foram: feijão 1ª safra (17.285 t), feijão 2ª safra (56.309 t), feijão 3ª safra (41.402 t), sorgo (59.421t), tomate (93.746 t), trigo (234.306 t) e milho 2ª safra (876.509 t).

(Redação – Investimentos e Notícias)