Ebitda da ePharma cresce 16,3% em 2018

  •  
Ebitda da ePharma cresce 16,3% em 2018 Foto: Divulgação

Com a bem sucedida reinvenção do plano de negócios, a ePharma atingiu em 2018 a melhor performance financeira da sua história. De acordo com os dados, o Ebtida - lucros sem contabilizar juros, impostos, depreciação e amortização - cresceu 16,3%, saltando de R$ 9,5 milhões para R$ 11,1 milhões em um ano. O número de transações em vendas superou os 30 milhões, movimentando R$ 1,2 bilhão. Os resultados constam no relatório anual da empresa.

'A reestruturação organizacional e a integração da assistência farmacêutica à saúde populacional nos garantiram maior crescimento e rentabilidade', ressalta Luiz Carlos Silveira Monteiro, presidente da ePharma, atualmente a maior gerenciadora de Planos de Benefícios de Medicamentos (PBM) do Brasil e líder em gestão populacional, atendendo cerca de 26,5 milhões de pessoas.

Promovida há dois anos com o objetivo de ampliar e qualificar as competências e soluções da empresa, a mudança deu origem a três unidades de negócios. Uma é a tradicional PBM, focada em dar suporte ao mercado corporativo na gestão de benefícios de medicamentos para funcionários e colaboradores. O relatório aponta que, em 2018, a solução assegurou uma economia anual de R$ 751 milhões para os beneficiários de 264 empresas clientes.

A divisão de Specialty Care já responde pela maior fatia do faturamento da ePharma. A unidade contempla as operações da área de Primary Care, que viabiliza o acompanhamento de pacientes com doenças crônicas, desde o pré-diagnóstico até a dispensação; e dos Programas de Suporte aos Pacientes - PSP, destinados a facilitar o acesso a medicamentos de alta complexidade ou para o tratamento de patologias raras.

De acordo com os dados computados no período, foram autorizados mais de 38 mil medicamentos oncológicos orais e realizados mais de 80 mil procedimentos em 1.322 clínicas de laboratórios e de diagnóstico. Mensalmente, mais de 64 mil pessoas são monitoradas por essas soluções.

Já a ProHealth é voltada a incentivar a conscientização em favor do autocuidado e da prevenção de riscos, com redução de custos evitáveis para empresas e operadoras de planos. No ano passado, foram realizados mais de 1,09 milhão de atendimentos por meio do serviço de concierge, que inclui orientação farmacêutica, psicológica, nutricional etc.

As outras duas áreas - Corporativa e Tecnologia da Informação - são compartilhadas e atuam como apoio para as unidades de negócios. Esta última recebeu investimento de R$ 4,2 milhões em 2018 para aperfeiçoar a segurança das informações e melhorar o desempenho do sistema autorizador. Agora, em horários de pico, são processadas 25 transações por segundo. Ainda segundo os dados, mais de 25 milhões de medicamentos foram dispensados em 27.649 farmácias e 155 unidades de entrega delivery credenciadas, alcançando 3 mil municípios no país.

O relatório anual aponta também que, no período, a receita líquida aumentou 4%, saltando para R$ 57,47 milhões. Já os ativos totais avançaram 21,23%, totalizando R$ 72,51 milhões; e o patrimônio líquido cresceu 8,43%, chegando a R$ 29,06 milhões.

(Redação - Investimentos e Notícias)