Duratex anuncia lucro recorrente de R$ 271 mi em 218

  •  
Duratex anuncia lucro recorrente de R$ 271 mi em 218 (Foto: Divulgação) Duratex anuncia lucro recorrente de R$ 271 mi em 218

O lucro líquido recorrente da Duratex no quarto trimestre de 2018 foi de R$ 151,3 milhões, representando esse o melhor trimestre do ano. O ROE recorrente foi de 12,1%.

Em 2018, a Companhia lucro líquido recorrente de R$ 271,2 milhões, um crescimento de 50,1% em relação ao ano anterior. O ROE recorrente anual foi de 5,5%. A melhora operacional notada em 2018, em paralelo com uma menor pressão financeira alavancaram o lucro da Companhia.

A receita líquida consolidada do trimestre foi de R$ 1.263,4 milhões, que representou um crescimento de 14,6% frente ao apresentado no mesmo período de 2017. No acumulado anual, a receita líquida totalizou R$ 4.949,4 milhões. Se desconsiderados os efeitos da venda de ativos biológicos em transação com a Suzano Papel e Celulose, o crescimento anual de receita líquida teria sido de 16,7%. 

O mercado externo apresentou receita de R$ 258,0 milhões no quarto trimestre, composta de R$ 138,7 milhões provenientes das exportações a partir do Brasil e 119,3 milhões das operações da Duratex Colômbia. A participação do mercado externo na composição de receitas da Companhia atingiu o patamar de 20,4% no trimestre. Em 2018, as receitas do mercado externo representaram montante de R$ 948,1 milhões, equivalente a 19,2% da receita líquida total.

O Custo Caixa, ou seja, o Custo dos Produtos Vendidos líquido de Depreciação, Amortização e Exaustão, e da variação líquida do Valor Justo do Ativo Biológico, foi de R$ 859,7 milhões no quarto trimestre do ano. A margem bruta apresentada no trimestre foi de 22,7%. Excluídos os efeitos de eventos extraordinários na composição do lucro bruto, a margem bruta teria sido de 27,9%.

As despesas com vendas consolidadas totalizaram R$ 190,8 milhões no quarto trimestre do ano, equivalentes a 15,1% da receita líquida. No ano de 2018, esse montante foi de R$ 699,0 milhões, que representou 14,1% da receita líquida. Expurgados os efeitos não recorrentes que impactaram a receita líquida e as despesas com vendas, essa proporção teria sido de 15,0%, evidenciando uma melhora de 1 ponto percentual em relação ao ano anterior.

No quarto trimestre, o EBITDA Ajustado e Recorrente foi de R$ 236,8 milhões, com margem EBITDA de 18,7%. No acumulado anual, o EBITDA Ajustado e Recorrente foi R$ 848,5 milhões, que representou margem EBITDA ajustada e recorrente de 18,2%.

(Redação – Investimentos e Notícias)