CPI Mista da Petrobras define na quarta-feira novos depoimentos

  •  
CPI Mista da Petrobras define na quarta-feira novos depoimentos Crédito: Marcos Oliveira/Agência Senado CPI Mista da Petrobras define na quarta-feira novos depoimentos

A CPI Mista da Petrobras marcou para a próxima quarta-feira (5) uma reunião administrativa para a votação de 476 requerimentos. Além disso, o relator da comissão, deputado Marco Maia (PT-RS), deve apresentar um cronograma de novos depoimentos. A expectativa é de que, a partir de novembro, a CPI passe a se reunir duas vezes por semana.

Entre os requerimentos, há vários que pedem a convocação de autoridades para prestar esclarecimentos. Na semana anterior ao segundo turno das eleições, o deputado Afonso Florence (PT-BA) apresentou pedidos para que sejam convocados os senadores Alvaro Dias (PSDB-MG) e Aécio Neves (PMDB-MG). A justificativa seriam relatos na imprensa de que o PSDB também teria sido “beneficiário do esquema de corrupção" investigado pela CPI.

Em resposta, o deputado Izalci (PSDB-DF) propôs que a CPI convide para prestar depoimento a presidente reeleita Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O parlamentar tucano mencionou matéria da revista Veja sugerindo que o ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, declarou ter sido procurado, em 2010, pelo coordenador do comitê eleitoral do PT para que fossem repassados R$ 2 milhões para a campanha de Dilma.

Prorrogação dos trabalhos
Outro tema da próxima reunião da CPI Mista da Petrobras deve ser a prorrogação dos trabalhos até 22 de dezembro. O presidente da comissão, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), informou que já estão sendo coletadas as assinaturas necessárias – de 171 deputados e de 27 senadores. Pelo cronograma original, a comissão deve encerrar as atividades em 23 de novembro. As informações são da Agência Senado.

(Redação - Agência IN)