Como as montadoras podem lucrar tornando-se digitais?

Como as montadoras podem lucrar tornando-se digitais? Foto: Divulgação Como as montadoras podem lucrar tornando-se digitais?

Em estudo lançado no último mês de março, a consultoria Accenture apontou que as montadoras de veículos que investirem no contexto digital podem aumentar seus lucros em mais de 40%. Este dado confirma o que o mercado em geral já mostra: os serviços digitais são demanda essencial para um público cada vez mais conectado.

Ainda segundo a pesquisa, a demora na entrada definitiva deste nicho no mercado digital pode estar reduzindo o lucro destas empresas e ainda abrindo terreno para que novas concorrentes explorem este cenário.

Digitalização full
O estudo, denominado “Você está pronto para assumir a Pole Position? A digitalização na indústria automotiva” constata que, em tempos digitais, as montadoras não podem apenas focar na fabricação de carros. É essencial atender à procura de serviços digitais para a transformação das marcas e para alcançar o público.

Algumas montadoras - como é o caso da francesa Citröen - já estão de olho nesse nicho e criaram essa fusão entre o off e o online. A empresa, que lançou em novembro do ano passado a primeira plataforma de e-commerce nacional para venda de carros novos via internet, já vendeu unidades de veículos pelo site, mostrando que há uma demanda a ser atendida.

A Accenture também aponta que, embora muitas montadoras já digitalizem parcialmente áreas importantes, poucas estão caminhando rápido o suficiente para alcançar todo o potencial de valor da digitalização. Os dados apontam que ao adotar um novo modelo de negócios digitais, as montadoras podem aumentar muito sua lucratividade total até o ano de 2020.

Como acelerar o processo
A pesquisa aponta quais são os caminhos a serem tomados para acelerar esse processo.

Estabeleça um destino: é importante definir um valor do digital para a marca, alinhando-o com uma visão digital.

Trace o roteiro: identificar as iniciativas, cronograma e abordagens necessárias é importante para garantir a flexibilidade durante a adaptação e manter o foco.

Desenvolva QI digital: é preciso tornar o digital parte integrante do DNA da marca. Qualificar colaboradores, contratar pessoal treinado e estabelecer parcerias é o caminho.

Adote uma tomada de decisão ágil: a adoção de uma governança e estrutura organizacional que ajude o quadro de colaboradores a responder de forma rápida e flexível às mudanças de mercado.

(Redação - Agência IN)