Cambuci apresenta lucro bruto de R$ 25,9 milhões no 3T19

  •  
Detentora da Penalty manteve ganhos de eficiência no Brasil corroborando tendência de crescimento e avanço de mercado Foto: Divulgação Detentora da Penalty manteve ganhos de eficiência no Brasil corroborando tendência de crescimento e avanço de mercado

A Cambuci, dona das marcas Penalty e Stadium, anunciou que manteve ganhos de eficiência no Brasil corroborando a tendência de crescimento e avanço de mercado.

Segundo a empresa, houve lucro bruto no 3T19 de R$ 25,9 milhões com margem bruta de 43,4%, com uma melhora na margem bruta de 6,9%

O lucro líquido foi de R$4,1 milhões e um acumulado no ano de R$ 12 milhões, melhora de 23,7% em relação ao acumulado de 2018.

Na argentina houve também melhora no lucro bruto de 70,0%, na margem de 52,5% no trimestre e no resultado líquido, que ficou 50% melhor que o mesmo trimestre de 2018.

As despesas consolidadas, despesas acumuladas (Vendas, gerais e administrativas), reduziram 5,1%.

O EBITDA da empresa teve destaque para a operação argentina que apresentou melhora de 914,3% na margem do trimestre e 203,4% no acumulado, comparado com o mesmo período do exercício anterior.

De acordo com a última divulgação de resultados apresentada pela companhia, na campo nacional, há melhora na margem e redução de gastos com vendas e administração.

Na Argentina, o motivo dos números é o reflexo da reestruturação na administração, adequação na política de preços com melhoria na margem bruta e redução nas despesas gerais e administrativas.

"Com o objetivo de manter a sequência de resultados positivos, a Cambuci não mudará o jogo. A empresa continuará apostando no controle das despesas e dos custos, e atuando na melhoria da margem bruta e das condições de comercialização. No entanto, agora, com a companhia ajustada, a principal frente de ação será a expansão das vendas. 'Nosso objetivo é oferecer cada vez mais ao mercado produtos inovadores, com design, qualidade e tecnologia, tendo os consumidores como centro do nosso negócio, porém sem abdicar do intenso trabalho de expansão da nossa distribuição', afirma Roberto Estefano, presidente do conselho de administração. Segundo o porta-voz, a estratégia é investir em produtos de maior valor agregado para obter aumento nas vendas e melhores condições de preservar e ampliar os níveis das receitas e de rentabilidade".

(Redação - Investimentos e Notícias)