C&A anuncia lucro líquido de R$19 milhões no 3T19

  •  
C&A anuncia lucro líquido de R$19 milhões no 3T19 (Foto: Pexels) C&A anuncia lucro líquido de R$19 milhões no 3T19

A receita líquida da C&A totalizou R$1.251,8 milhões no terceiro trimestre de 2019 (3T19), 2,6% maior que a do 3T18. No critério “mesmas lojas”, o aumento foi de 0,8%.

Já o lucro líquido da Companhia totalizou R$19,1 milhões no 3T19, 40,5% menor que o do 3T18. Excluindo-se o efeito da adoção da norma IFRS 16 e equalizando-se a taxa efetiva de imposto de renda, que em 3T18 foi de 19,1%, o lucro líquido seria 2,7% menor que o do 3T18.

O lucro bruto acumulou R$587,6 milhões, 0,9% maior que o do 3T18. O aumento da margem bruta de apparel foi anulado pela redução da margem bruta de fashiontronics decorrente do aumento da carga tributária associada ao fim da Lei do Bem, e do ambiente mais promocional. Além disto, quando comparado ao 3T18, a Companhia teve um menor benefício do hedge cambial sobre os produtos importados. Consequentemente a margem bruta foi 46,9%, que é 0,8p.p. inferior à do 3T18.

As despesas operacionais somaram R$529,7 milhões, 1,7% maior que às do 3T18. Desconsiderando o impacto da adoção do IFRS 16, acumularam no conceito pró-forma R$538,0 milhões, 3,3% superiores ao 3T18.

Contudo, o EBITDA ajustado totalizou R$116,7 milhões no 3T19, 3,8% menor que o 3T18. A margem EBITDA ajustada de 9,3% foi 0,6p.p. inferior à do 3T18 principalmente em razão da menor margem bruta.

O resultado financeiro líquido gerou uma despesa de R$28,8 milhões, 30,3% maior que a do 3T18. O crescimento da receita de juros e o menor impacto de variação cambial foram anulados pela adoção do IFRS 16 e pelo maior pagamento de juros sobre empréstimos.

Em 30 de setembro de 2019, a Companhia operava 283 lojas com tamanho médio de 1.892m2 e área total de vendas de 535,4 mil m². Nos primeiros nove meses de 2019 foram reformadas 73 lojas para o novo conceito CVP, totalizando 154 lojas reformadas. Neste mesmo período foram abertas 6 lojas. No 4T19 seguiremos com o nosso plano de inaugurações com a abertura de outras 5 lojas.

Seguindo o plano de expansão da Companhia, foram investidos R$40,2 milhões no período de nove meses de 2019 na abertura de novas lojas, o que representa 17,2% do total de investimentos no período. A Companhia ainda investiu R$109,5 milhões, ou 46,8% do total, na reforma de lojas para o novo conceito CVP e na manutenção de lojas.

(Redação – Investimentos e Notícias)