Brasil exportou US$ 3,042 bilhões na quarta semana de janeiro

  •  
Brasil exportou US$ 3,042 bilhões na quarta semana de janeiro (Foto: Divulgação) Brasil exportou US$ 3,042 bilhões na quarta semana de janeiro

A quarta semana de janeiro, com cinco dias úteis (19 a 25), tiveram exportações de US$ 3,042 bilhões, com média diária de US$ 608,4 milhões, que está 10,9% abaixo da média de US$ 683,2 milhões, acumulada até a terceira semana do mês, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Neste comparativo, houve queda na exportação de produtos básicos (-31%), por conta de recuos, principalmente, de petróleo em bruto, milho em grão, farelo de soja, carne de frango e carne bovina. Também caíram as vendas de produtos semimanufaturados (-16,5%), com declínio em açúcar em bruto, celulose, semimanufaturados de ferro e aço, ferro fundido, e ouro em formas semimanufaturadas. Já as vendas de bens manufaturados tiveram crescimento de 22,1%, com acréscimos em óxidos e hidróxidos de alumínio, tubos de ferro fundido, autopeças, suco de laranja congelado e não congelado, motores para veículos e partes, aviões, máquinas e aparelhos para terraplanagem, medicamentos, e tubos flexíveis de ferro ou aço.  

Na semana, as importações foram de US$ 3,910 bilhões, com resultado médio diário de US$ 782 milhões. Na comparação com a média até a terceira semana do mês (US$ 816,1 milhões), houve retração de 4,2% explicada, principalmente, pela queda nos gastos com veículos automóveis e partes, químicos orgânicos e inorgânicos, plásticos e obras, siderúrgicos, instrumentos de ótica e precisão, aeronaves e peças, e produtos diversos das indústrias químicas.

Com essas transações, houve déficit na balança comercial da semana de US$ 868 milhões (média diária negativa de US$ 173,6 milhões). No período, a corrente de comércio somou US$ 6,952 bilhões, com desempenho diário de US$ 1,390 bilhão.

Contudo, nos 16 dias úteis de janeiro, as exportações foram de US$ 10,557 bilhões, com média diária de US$ 659,8 milhões, resultado 9,4% menor que o registrado em janeiro do ano passado (US$ 728,5 milhões). Houve diminuição nas vendas de produtos manufaturados (-18%), por conta de automóveis de passageiros, óleos combustíveis, motores e geradores elétricos, máquinas e aparelhos para terraplanagem, hidrocarbonetos e derivados, autopeças, motores para veículos e partes, papel e cartão para escrita e impressão, tubos de ferro fundido, e polímeros plásticos. Houve redução ainda nas vendas de produtos básicos (-6%), por conta, principalmente, de minério de ferro, carne bovina, carne suína, arroz em grão, carnes salgadas, miudezas comestíveis de animais, e carne de frango. Por outro lado, aumentaram as exportações de semimanufaturados (3%), com acréscimos nas vendas de óleo de dendê em bruto, semimanufaturados de ferro ou aço, ferro fundido, madeira serrada ou fendida, ouro em formas semimanufaturadas, óleo de soja em bruto, e borracha sintética e artificial.

Em relação a dezembro de 2014, a queda foi 17%, em virtude do declínio nas vendas de produtos manufaturados (-27,4%) e de básicos (-15,2%). As exportações de semimanufaturados apontaram crescimento de 2,9%.

As importações em janeiro chegam a US$ 12,887 bilhões e registram média diária de US$ 805,4 milhões. Houve diminuição de 11,8% em relação à média de janeiro do ano passado (US$ 913,4 milhões). Neste comparativo, foi verificado redução nas despesas com cereais (-40,7%), combustíveis e lubrificantes (-33,3%), veículos automóveis e partes (-24,4%), leite e derivados (-20,7%), borracha e obras (-17%), e equipamentos mecânicos (-15,6%)

Na comparação com a média de dezembro de 2014 (US$ 781,7 milhões), houve aumento nas importações de 3%, com maiores aquisições de bebidas e álcool (70,8%), siderúrgicos (50,1%), aeronaves e peças (46,6%), plásticos e obras (29,5%), e equipamentos elétricos e eletrônicos (26,6%).

O saldo em janeiro está negativo em US$ 2,330 bilhões (média diária negativa de US$ 145,6 milhões). Em janeiro do ano passado, houve déficit na balança comercial de US$ 4,068 bilhões (média negativa de US$ 184,9 milhões). A corrente de comércio mensal alcança US$ 23,444 bilhões (resultado diário de US$ 1,465 bilhão). Pela média, houve queda de 10,8% no comparativo com janeiro do ano passado (US$ 1,641 bilhão) e retração de 7,1% na relação a dezembro último (US$ 1,576 bilhão).

(Redação – Agência IN)