Registro de compra e venda de imóveis cresce 6,4% em SP

Inadimplência em queda e venda de imóveis em alta na capital paulista. Segundo os Indicadores do Registro de Imóveis do Brasil, em fevereiro deste ano as transações de compra e venda em São Paulo cresceram 6,4% em relação a janeiro, e 23,6% em comparação com fevereiro de 2018. Nos últimos 12 meses houve alta de 14,3% em relação ao período anterior.

Mercado de condomínios logísticos melhora na Região Sul

O mercado de condomínios logísticos na Região Sul fechou 2018 com uma expressiva melhora na absorção líquida - saldo da diferença entre áreas locadas e áreas devolvidas. De acordo com relatório da Colliers Internacional Brasil, foram 198.180 mil m² de absorção líquida no acumulado de 2018, ante um número de de 50.251 mil m² se comparado com o mesmo período de 2017. No total, o Sul fechou 2018 19% do volume nacional, um aumento de quase 300% em relação ao acumulado de 2017.

Secovi-SP aponta aumento do número de ações locatícias na capital paulista

De acordo com dados do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP) obtidos pelo Secovi-SP (Sindicato da Habitação), em março, foram protocoladas 1.481 ações relacionadas ao mercado de locação na capital paulista, um aumento de 4,4% em relação ao mês de fevereiro (1.419 ações). Em comparação com março de 2018, quando foram contabilizados 1.289 processos, a alta foi de 14,9%.

Vendas de imóveis pendentes sobem 4,6% em janeiro nos EUA

As vendas de casas pendentes avançaram em janeiro nos Estados Unidos, segundo dados da National Association of Realtors.
O indicador subiu 4,6% em janeiro de 2019, ficando acima dos 0,4% esperado por analistas e dos -2,3% do mês anterior.

(Redação – Investimentos e Notícias)

Índice FipeZap mostra alta no preço de locação em janeiro

O Índice FipeZap de Locação Residencial encerrou o mês de janeiro de 2019 com variação de +0,41%, após alta de 0,38% em dezembro de 2018 . O percentual de janeiro supera tanto a inflação do mês medida pelo IPCA/IBGE (+0,32%) como o IGP-M/FGV (-0,01%). Comparado ao IPCA, portanto, o preço médio de locação de imóveis residencial registrou novo aumento real (+0,09%). Entre as 11 capitais monitoradas pelo Índice, Brasília apresentou a maior elevação de preço no mês (+2,15%), enquanto Salvador registrou a maior queda (-0,96%).

Assinar este feed RSS