Alta no preço médio de aluguel residencial desacelera em maio

Após elevação de 0,99%, em março, e de 0,95%, em abril, o Índice FipeZap de Locação Residencial desacelerou em maio, encerrando o período com alta de 0,42%. A despeito desse comportamento, a variação do no preço médio do aluguel residencial no último mês superou mais uma vez a deflação registrada pelo IPCA/IBGE (-0,38%), resultando em uma alta real de 0,81% no mês. À exceção do Rio de Janeiro e de Salvador – capitais em que os preços médios registraram variações negativas de 0,15% e 0,04% em maio (respectivamente) – as demais capitais monitoradas pelo Índice FipeZap apresentaram alta nominal no preço do aluguel residencial, movimento liderado pelos avanços registrados em Belo Horizonte (+1,64%), Florianópolis (+0,89%), São Paulo (+0,65%), Brasília (+0,57%) e Porto Alegre (+0,52).

Aluguel com reajuste pelo IGP-M avança 6,68% em maio

O valor do aluguel residencial de contratos em andamento, com aniversário em maio e correção pelo IGP-M (Índice Geral de Preços - Mercado, medido pela Fundação Getúlio Vargas), poderá ser reajustado em 6,68%. Com alta de 0,80% no mês de abril, fecha-se o comportamento dos preços no período de 12 meses compreendido entre maio de 2019 e abril de 2020.

Preço do aluguel residencial encerrou 1º trimestre 2020 em alta

O Índice FipeZap de Locação Residencial encerrou março com alta nominal de 0,99%, a maior elevação mensal desde março de 2013 (quando o preço médio de aluguel residencial subiu 1,08%). A expressiva variação do índice no último mês superou o resultado da inflação pelo IPCA/IBGE (+0,07%), impondo uma alta real de 0,92% no preço médio de locação de imóveis residenciais. 

Preço do aluguel residencial sobe 4,10% em 2019, aponta Secovi-SP

A Pesquisa de Valores de Locação Residencial do Secovi-SP (Sindicato da Habitação) registrou alta de 4,10% no acumulado do ano (janeiro a dezembro de 2019). Apesar da alta nos 12 meses, o preço dos aluguéis ficou abaixo do IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado), da Fundação Getúlio Vargas, que registrou variação de 7,30% neste mesmo período. Ainda segundo o Secovi-SP, em dezembro, o aluguel apresentou variação de 0,20%.

Preço médio do aluguel sobe 3,89% no acumulado de 12 meses

A Pesquisa de Valores de Locação Residencial do Secovi-SP (Sindicato da Habitação) registrou alta de 3,89% no acumulado de 12 meses (dezembro de 2018 a novembro de 2019). Considerando o mesmo período analisado, o preço dos aluguéis ficou abaixo do IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado), da Fundação Getúlio Vargas, que registrou variação de 3,97%.

Preço médio do aluguel mantém alta e supera IGP-M na capital paulista

A Pesquisa de Valores de Locação Residencial do Secovi-SP (Sindicato da Habitação) registrou o aumento de 5,16% no acumulado de 12 meses (novembro de 2018 a outubro de 2019). Considerando o mesmo período analisado, o preço dos aluguéis ficou acima do IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado), da Fundação Getúlio Vargas, que registrou variação de 3,15%. Ainda segundo o Secovi-SP, em outubro, o aluguel apresentou uma variação de 0,10%. “Tal fato comprova a evolução dos preços praticados de locação, com viés positivo para o próximo período”, afirma Rolando Mifano, vice-presidente de Gestão Patrimonial e Locação do Secovi-SP.

Preço médio do aluguel dos imóveis em São Paulo segue em alta

O Imovelweb, um dos maiores portais imobiliários do País, acaba de divulgar o Index SP, estudo mensal sobre os preços dos imóveis a venda e valor dos alugueis na cidade. No último mês de setembro, de acordo com a análise, o preço do aluguel na capital paulista subiu 0,5%, acumulando, em 2019, alta de 3,9%. Descontada a inflação medida pelo IGP-M no mesmo período, os preços apresentam uma valorização real de 1,3%.

Preço médio do aluguel registra alta e supera IGP-M na capital paulista

A Pesquisa de Valores de Locação Residencial do Secovi-SP (Sindicato da Habitação) registrou aumento de 5,90% no período acumulado de 12 meses (outubro de 2018 a setembro de 2019). Considerando o mesmo período analisado, o preço dos aluguéis ficou acima do IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado), da Fundação Getúlio Vargas, que registrou variação de 3,37%. Segundo a pesquisa do Secovi-SP, em setembro, o aluguel apresentou uma variação de 0,05%.

Assinar este feed RSS