Preços de imóveis comerciais se mantêm próximos da estabilidade em março

  •  
Preços de imóveis comerciais se mantêm próximos da estabilidade em março Foto: Divulgação Preços de imóveis comerciais se mantêm próximos da estabilidade em março

Os preços médios de venda e locação do segmento comercial encerraram março de 2019 próximos da estabilidade, com ligeira queda de 0,08% no preço de venda e ligeira alta de 0,07%, no preço de locação. Comparativamente, a inflação medida pelo IPCA (IBGE) foi de 0,75% no último mês, enquanto o IGP-M registrou alta de 1,26% no mesmo período. Entre as cidades monitoradas pelo Índice FipeZap Comercial, Campinas se destacou com a maior elevação no preço de venda (+0,73%), enquanto Florianópolis respondeu pela maior alta no preço de locação comercial (+1,03%).

Nos últimos 12 meses, o preço médio de venda de imóveis comerciais acumula queda nominal de 3,49%, enquanto o preço médio de locação comercial recua 1,56% no período. Para fins de comparação, a inflação acumulada nos últimos 12 meses é de 4,58%, segundo o IPCA (IBGE), e de 8,27%, de acordo com o IGP-M (FGV). Entre as cidades consideradas pelo Índice Comercial, Campinas foi a única a apresentar alta nominal no preço médio de venda nos últimos 12 meses (+1,28%), enquanto, no caso de imóveis comerciais destinados à locação, os preços apresentaram alta nominal em três das cidades monitoradas pelo índice: Salvador (+5,87%), Curitiba (+4,07%) e Porto Alegre (+0,97%).

Em março de 2019, o valor médio do m2 de imóveis comerciais nas cidades monitoradas pelo Índice FipeZap foi de R$ 8.893/m2, no caso de imóveis comerciais à venda, e de R$ 37,51/m2, no caso de imóveis para locação. Entre as cidades monitoradas, Rio de Janeiro se manteve como aquela com o preço de venda de imóveis comerciais mais elevado em março (R$ 10.236/m2), enquanto São Paulo se destacou com o maior valor médio para locação do segmento comercial (R$ 44,35/m2).

Pela razão entre o preço médio de locação com o preço médio de venda dos imóveis comerciais, é possível obter uma medida da rentabilidade para o investidor que opta por investir no imóvel com a finalidade de obter renda com aluguel. O indicador pode ser utilizado para avaliar a atratividade de salas e conjuntos comerciais em relação a outras opções de investimento disponíveis (incluindo investimento em imóveis residenciais). Com ligeiro aumento frente ao patamar observado em janeiro de 2018, o retorno médio do aluguel comercial (anualizado) foi de 5,24% em março de 2019, superando a rentabilidade do aluguel residencial para o mesmo período (4,53%), bem como o retorno médio real de aplicações financeiras de referência.

(Redação - Investimentos e Notícias)