Índice FipeZap encerrou janeiro com variação positiva

  •  
Índice FipeZap encerrou janeiro com variação positiva (Foto: Pexels) Índice FipeZap encerrou janeiro com variação positiva

O Índice FipeZap de Venda Residencial encerrou o mês de janeiro de 2019 com variação de +0,13% na comparação com o mês anterior. O percentual é inferior à inflação esperada para o mês, de +0,38% (IPCA/IBGE), segundo aponta o Boletim Focus do Banco Central do Brasil*. Com isso, o preço médio de venda de imóveis residencial encerraria o mês com queda real (-0,25%). Entre as 16 capitais monitoradas pelo Índice FipeZap, Curitiba apresentou a maior elevação de preço no mês (+1,27%), enquanto Campo Grande registrou a maior queda (-1,53%).

Nos últimos 12 meses, o Índice FipeZap acumula ligeiro recuo nominal (-0,06%), resultado que o coloca o preço médio de venda de imóveis residenciais perto da estabilidade no período. Como a inflação acumulada nos últimos 12 meses é de 3,76%, segundo o IPCA (IBGE), a variação real do Índice FipeZap no período é de -3,70%, indicando queda do preço médio de imóveis residenciais. Entre as capitais monitoradas, Curitiba novamente se destaca com o maior aumento nominal de preço no período (+4,41%), sendo, inclusive, a única capital a superar a inflação do período. Por outro lado, Maceió apresenta entre as demais capitais a maior queda de preços acumulada nos 12 meses encerrados em janeiro de 2019 (-5,32%).

O preço médio do m² em janeiro de 2019 foi de R$ 7.174 entre as 50 cidades monitoradas pelo Índice FipeZap. O município do Rio de Janeiro se manteve como a capital com o preço do m² mais elevado (R$ 9.474/m²), seguida por São Paulo (R$ 8.831/m²) e Brasília (R$ 7.243/m²). Já entre as capitais monitoradas com menor valor médio de venda residencial por m², destacaram-se: Campo Grande (R$ 4.070/m²), Goiânia (R$ 4.214/m²) e Maceió (R$ 4.562/m²).

(Redação – Investimentos e Notícias)