Títulos protestados iniciam 2015 com alta de 25,7%

O volume de títulos protestados em todo o país iniciou 2015 com alta de 25,7% na comparação interanual (jan/15 contra jan/14), de acordo com dados da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na separação entre protestos de pessoa jurídica e de pessoa física, os títulos protestados das empresas aumentaram 26,8% e os de consumidores 23,8%.

Títulos protestados registram alta no acumulado do ano

O número total de títulos protestados aumentou 11,4% no acumulado de janeiro a outubro de 2014, em comparação ao mesmo período de 2013, em todo o país, de acordo com dados da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na separação entre protestos de pessoa jurídica e de pessoa física, houve crescimento de 10,5% e 12,9%, respectivamente.

Mercado de títulos de capitalização em alta

O mercado de títulos de capitalização está em crescimento. Em 2013, o segmento arrecadou mais de R$ 21 bilhões. Um incremento de 26,3% frente à de 2012, de acordo com relatório divulgado pela Federação Nacional de Capitalização (FenaCap). Atenta à demanda do mercado, a Mercantil do Brasil Corretora de Seguros, Previdência e Capitalização, ampliou recentemente a parceria com a Zurich Brasil, empresa multinacional de origem Suíça. As companhias já são parceiras em outros produtos ligados ao setor há seis anos. O objetivo da nova parceria é de 10 anos.

Cetip: Títulos corrigidos pela inflação ganham espaço

Em momentos marcados por incertezas macroeconômicas, como o atual, o investidor além de buscar ativos com bom retorno tem em mente um segundo aspecto relevante no processo de decisão. A inflação, que nos últimos 12 meses já estourou o teto da meta, de 6,50% ao ano.

Títulos protestados acumulam alta de 9,4% no ano

O volume de títulos protestados aumentou 9,4% no acumulado de 2014 em relação ao mesmo período do ano anterior, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na separação entre protestos de pessoa jurídica e de pessoa física, houve crescimento de 7,3% para os títulos protestados das empresas e de 13,2% para os títulos protestados dos consumidores.

Assinar este feed RSS