Indústria recua em nove dos 15 locais pesquisados em abril

Com a redução de 1,3% na indústria nacional, de março para abril de 2021, na série com ajuste sazonal, nove dos 15 locais pesquisados pelo IBGE apresentaram taxas negativas. As quedas mais acentuadas ocorreram na Bahia (-12,4%) e Região Nordeste (-7,8%). Já os maiores avanços foram no Amazonas (1,9%) e Rio de Janeiro (1,5%).

Indústria volta a recuperar estoques em abril, mostra CNI

A Sondagem Industrial, pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostra que os empresários encerraram abril com nível de estoque efetivo próximo do planejado. Desde o segundo semestre do ano passado, a indústria opera com estoques baixos, muito inferiores ao desejado pelos empresários. Essa situação atingiu nível crítico em setembro e outubro de 2020 e permaneceu até março deste ano. A CNI entrevistou 1.783 empresas, sendo 704 pequeno porte, 634 médio porte e 445 de grande porte. 3 a 12 de maio de 2021.

Indústria recua em nove dos 15 locais pesquisados pelo IBGE

Com a redução de 2,4% na indústria nacional, de fevereiro para março de 2021, na série com ajuste sazonal, nove dos 15 locais pesquisados pelo IBGE apresentaram taxas negativas. As quedas mais acentuadas ocorreram no Ceará (-15,5%), Rio Grande do Sul (-7,3%) e Bahia (-6,2%). Já o maior avanço foi no Amazonas (7,8%. Em relação à média móvel trimestral, dez dos quinze locais pesquisados apontaram taxas negativas no trimestre terminado em março e os recuos mais acentuados foram no Ceará (-7,8%), Bahia (-6,0%), Região Nordeste (-2,8%).

Indústria tem retomada moderada em março, mostra CNI

Os indicadores industriais de março, medidos pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostram que a atividade industrial de março foi positiva e compensou parte das perdas de fevereiro. O faturamento cresceu 2,2% em março e recuperou mais da metade da queda de 3,6% em fevereiro. As horas trabalhadas aumentaram 0,9% em março. O emprego registrou o oitavo mês de avanço consecutivo.

Vendas reais da indústria paulista recuam 1,3% em março

As Vendas Reais da indústria paulista caíram 1,3% em março frente a fevereiro, sem efeitos sazonais, conforme aponta o Levantamento de Conjuntura da Fiesp/Ciesp. Com esse resultado, as Vendas Reais da indústria de transformação do estado encerram o 1º trimestre de 2021 com queda de 0,7% em relação ao último trimestre de 2020.

Indicadores da indústria mostram desempenho positivo

A indústria registrou desempenho positivo em março, de acordo com a pesquisa Sondagem Industrial, da Confederação Nacional da Indústria (CNI). O indicador de evolução da produção cresceu 3,4 pontos entre fevereiro e março de 2021, passando de 47,1 pontos para 50,5 pontos. Com isso, o indicador passou da linha divisória de 50 pontos, o que indica que a produção aumentou em relação ao mês anterior, após três meses de queda. Ele varia de 0 a 100 pontos, sendo o 50 a linha de corte.

Assinar este feed RSS