Fundos de investimento têm captação líquida de R$ 50,4 bilhões

Os fundos de investimento registraram captação líquida de R$ 50,4 bilhões entre os dias 1º e 19 de fevereiro, de acordo com as estatísticas da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). O destaque é a classe de renda fixa, com ingressos líquidos de R$ 29,7 bilhões no período. No ano, até 19 de fevereiro, a captação líquida acumulada da indústria de fundos chega a R$ 59,1 bilhões.

(Redação - Investimentos e Notícias)

Fundos de investimento têm captação líquida de R$ 1,6 bilhões

Os fundos de investimento registraram captação líquida de R$ 1,6 bilhão entre os dias 1º e 7 de fevereiro, de acordo com as estatísticas da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). O destaque é a classe de multimercados, com ingressos líquidos de R$ 3,7 bilhões no período. No ano, até 7 de fevereiro, a captação líquida acumulada da indústria de fundos chega a R$ 10,2 bilhões.

(Redação - Investimentos e Notícias)

ANBIMA projeta Selic estável em 4,25% até o fim do ano

Segundo as projeções do Grupo Consultivo Macroeconômico da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), o Banco Central deverá reduzir a Selic para 4,25% na reunião do Copom (Comitê de Política Monetária) que termina nesta quarta-feira, 5.

  • Publicado em Economia

Indústria de fundos tem captação líquida de R$ 37,2 bilhões até 24 de janeiro

A indústria brasileira de fundos de investimento registrou captação líquida de R$ 37,2 bilhões entre os dias 1º e 24 de janeiro, de acordo com as estatísticas da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). O destaque é a classe de ações, com ingressos líquidos de R$ 17,3 bilhões no período.

(Redação - Investimentos e Notícias)

Indústria brasileira de fundos tem captação líquida de R$ 35,3 bilhões

A indústria brasileira de fundos de investimento registrou captação líquida de R$ 35,3 bilhões entre os dias 1º e 17 de janeiro, de acordo com as estatísticas da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). O destaque é a classe de renda fixa, com ingressos líquidos de R$ 19,9 bilhões.

(Redação - Investimentos e Notícias)

Assinar este feed RSS