Indústria brasileira de fundos tem captação líquida de R$ 32,4 bilhões

A indústria brasileira de fundos de investimento teve captação líquida de R$ 32,4 bilhões entre os dias 1º e 18 de outubro, de acordo com as estatísticas da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). O destaque é para a classe de renda fixa, com ingressos líquidos de R$ 12,6 bilhões no período. No ano, até 18 de outubro, a indústria de fundos acumula captação líquida de R$ 244,8 bilhões.

(Redação - Investimentos e Notícias)

Indústria brasileira de fundos tem captação líquida de R$ 29,3 bilhões

A indústria brasileira de fundos de investimento teve captação líquida de R$ 29,3 bilhões entre os dias 1º e 11 de outubro, de acordo com as estatísticas da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). O destaque é para a classe de renda fixa, com ingressos líquidos de R$ 18,5 bilhões no período. No ano, até 11 de outubro, a indústria de fundos acumula captação líquida de R$ 241,2 bilhões.

(Redação - Investimentos e Notícias)

Emissões no mercado de capitais bate recorde, com R$ 335 bi

Segundo a ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), as empresas brasileiras captaram até setembro R$ 57,6 bilhões a partir de ofertas de ações. O volume já é o terceiro maior da série histórica da Associação iniciada em 2002.

 

Indústria brasileira de fundos tem captação líquida de R$ 775,8 mi

A indústria brasileira de fundos de investimento teve captação líquida de R$ 775,8 milhões entre os dias 1º e 4 de outubro, de acordo com as estatísticas da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). O destaque é para a classe de ações, com ingressos líquidos de R$ 2 bilhões no período. No ano, até 4 de outubro, a indústria de fundos acumula captação líquida de R$ 210,6 bilhões.

(Redação - Investimentos e Notícias)

Títulos públicos voltam a se valorizar com possíveis novos cortes na Selic

Segundo relatório da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), os títulos públicos voltaram a apresentar valorização em setembro com a nova redução da Selic, após recuarem em agosto deste ano. A Associação informou que a sinalização do Banco Central de que os juros podem ter ainda mais quedas ajudou a manter este cenário.

Fundos de investimento têm captação líquida de R$ 205,7 bilhões até setembro

Segundo a ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), os fundos de investimento acumulam captação líquida de R$ 205,7 bilhões entre janeiro e setembro deste ano. O resultado se aproxima dos R$ 224 bilhões atingidos no mesmo período de 2017, e supera a média dos últimos cinco anos, de R$ 120,9 bilhões. Em relação aos nove primeiros meses de 2018, o avanço foi de 180%.

Indústria brasileira de fundos tem captação líquida de R$ 17,1 bi

A indústria brasileira de fundos de investimento teve captação líquida de R$ 17,1 bilhões entre os dias 1º e 13 de setembro, de acordo com as estatísticas da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). O destaque é para a classe de renda fixa, com ingressos líquidos de R$ 10,9 bilhões no período. No ano, até 13 de setembro, a indústria de fundos acumula captação líquida de R$ 190,6 bilhões.

(Redação - Investimentos e Notícias)

Assinar este feed RSS