Emissões de títulos da DPMFi alcançaram R$ 155,00 bilhões

No mês de setembro, as emissões da Dívida Pública Federal – DPF corresponderam a R$ 155,27 bilhões, enquanto os resgates alcançaram R$ 74,57 bilhões, resultando em emissão líquida de R$ 80,70 bilhões, sendo R$ 80,55 bilhões referentes à emissão líquida da Dívida Pública Mobiliária Federal interna - DPMFi e R$ 0,15 bilhão, à emissão líquida da Dívida Pública Federal externa – DPFe, segundo dados do Tesouro Nacional.

  • Publicado em Economia

Vendas do Tesouro Direto atingiram R$ 2.052,0 mi em junho

Em junho, as vendas do Tesouro Direto atingiram R$ 2.052,0 milhões. Já os resgates totalizaram R$ 1.721,8 milhões, relativos a recompras. O título mais demandado pelos investidores foi o indexado à Selic (Tesouro Selic), cuja participação nas vendas atingiu 50,0%. Os títulos indexados à inflação (Tesouro IPCA+ e Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais) corresponderam a 28,8% do total e os prefixados, 21,2%.

Contas públicas têm déficit recorde de R$ 126,6 bilhões

As contas públicas fecharam o mês de maio com saldo negativo de R$ 126,6 bilhões, informou hoje (29), em Brasília, o Tesouro Nacional. O recorde no déficit primário, despesas maiores que as receitas, sem considerar no cálculo os gastos com juros, do governo central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) é explicado pelos efeitos da pandemia de covid-19 na economia. Em maio de 2019, o déficit primário ficou em R$ 14,7 bilhões.

Vendas do Tesouro Direto superam resgates em R$ 302,6 mi

As vendas do Tesouro Direto superaram os resgates em R$ 302,6 milhões em setembro. De acordo com os dados do Tesouro Nacional, divulgados hoje (25), em Brasília, as vendas do programa atingiram R$ 1,923 bilhão no mês passado. Já os resgates somaram R$ 1,620 bilhão.

Investimentos em tempos de juros baixos e alta volatilidade

O cenário atual mostra que os juros, que estão baixos, não tornarão a subir tão cedo. Isso significa, que alguns ativos estão ficando cada vez menos interessantes para o investidor, como é o caso dos ativos atrelados ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e à taxa Selic, como por exemplo, o Tesouro Selic.

LFT atinge 10 mil pontos e valoriza 900% desde o ano 2000

As LFTs (Letras Financeiras do Tesouro), títulos públicos pós-fixados corrigidos pela taxa Selic, alcançaram valor nominal de R$ 10 mil no último dia 13. Essa marca significa rendimento acima de 900% para papéis comprados em julho de 2000 (data de início da atualização valor nominal desses títulos), e mantidos em carteira até hoje. Para efeito de comparação, nas mesmas condições a bolsa de valores, que bateu recorde nesta semana (Ibovespa atingiu 100 mil pontos), renderia em torno de 500%.

 

Vendas no Tesouro Direto superam resgates

As vendas do Tesouro Direto superaram os resgates em R$ 273,6 milhões em julho. De acordo com os dados do Tesouro Nacional, divulgados hoje (24), as vendas do programa atingiram R$ 1,189 bilhão no mês passado. Já os resgates totalizaram R$ 915,9 milhões.

Dívida pública sobe 0,22% em outubro para R$ 3,4 trilhões

A Dívida Pública Federal – que inclui o endividamento interno e externo do Brasil – aumentou em R$ 8 bilhões em outubro. O estoque da dívida subiu 0,22%, passando de R$ 3,430 trilhões, em setembro, para R$ 3,438 trilhões em outubro, informou hoje (27) a Secretaria do Tesouro Nacional do Ministério da Fazenda.

Assinar este feed RSS