Rebaixamento do Brasil e discurso de Oprah são destaques da última semana

  •  
Nota do Brasil foi de BB para BB- Foto: divulgação Nota do Brasil foi de BB para BB-

No cenário nacional, os destaques ficaram por conta da nova nota de longo prazo do Brasil e a inflação mais baixa em 2017. Lá fora, avanço da economia alemã e diálogo entre as Coreias também ganharam notoriedade.

Brasil

A agência de classificação de risco Standard & Poor’s cortou a nota de longo prazo do Brasil de “BB” para “BB-”. A perspectiva também foi modificada, saindo de negativa para estável.

Entre os motivos do rebaixamento está o fato de o país estar evoluindo em ritmo lento em relação às medidas de ajuste fiscal e também as dificuldades causadas pela instabilidade política.

Após essa decisão, um grupo de 32 empresas deve ter seus ratings revisados para baixo pela agência. Essa mudança é comum quando o rating de um país é alterado. Como algumas empresas concentram suas operações e ativos no Brasil, a nota soberana acaba funcionando como um “teto” para os ratings dessas instituições. Cyrela (CYRE3), Ambev (ABEV3) e Eletrobras (ELET6), entre outras, já tiveram seus ratings rebaixadas

A inflação em 2017 fechou abaixo da meta do Conselho Monetário Nacional, que era de 3%. De acordo com o IPCA, a inflação foi de 2,95% no ano, alcançando a menor taxa desde 1998. Entre os motivos para esta conquista está a performance positiva acima da normalidade positivo dos alimentos.

Na carta aberta em que justificou a inflação abaixo do piso da meta, Illan Goldfajn, presidente do Banco Central, afirmou não haver erro de política monetária. Segundo Illan, o objetivo é manter a inflação baixa neste e nos próximos anos pois esse cenário é favorável à população

Cenário Político

De acordo com palavras de Michel Temer, o atual ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, daria um grande presidente. Essa postura indica que o governo vê com simpatia a sua candidatura.

Apesar disso, Meirelles enfrenta resistência interna em seu partido, o PSD, uma vez que o presidente da legenda, Gilberto Kassab, já deu sinais de que prefere uma aliança com o PSDB do governador Geraldo Alckmin, também possível candidato à presidência.

Cenário Corporativo

O governo começa a enfrentar disputas jurídicas em torno da privatização da Eletrobras (ELET6). Uma liminar suspendeu o artigo da Medida Provisória 814/2017 que permite a inclusão da estatal e suas controladas no Plano Nacional de Desestatização (PND). O presidente da estatal, Wilson Ferreira Júnior, afirmou que não acredita que as seis distribuidoras da companhia sejam liquidadas ainda no fim do primeiro semestre de 2018.

O setor de siderurgia permanece em destaque. A CSN (CSNA3) confirmou não existir qualquer ato vinculante quanto à venda de sua participação na Usiminas (USIM5). As ações da empresa estão entre os destaques da bolsa neste início de 2018, já acumulando alta de 22,3%, movimento também acompanhado pelos papéis da Usiminas. Entre os fatores que impulsionaram essas altas está o preço do minério de ferro que no ano acumula valorização de 7,9%.

Novas informações sobre a possível venda da Embraer (EMBR3) colocam a fabricante de aeronaves novamente em destaque. Uma eventual alienação do controle acionário para a americana Boeing só poderá ser concretizada se um decreto assinado pelo presidente da República assim o permitir. A pretensão da Boeing é fazer uma oferta pública de compra de ações por até 100% do capital da Embraer.

Mundo

EUA

O número de vagas de trabalho que permaneciam abertas no último dia útil de novembro ficou praticamente estável ante outubro, recuando cinco mil entre um mês e outro. Apesar de permanecer em patamar ainda próximo ao do mês anterior, o dado representa o menor nível para o indicador em seis meses.

Por outro lado, os pedidos iniciais de auxílio desemprego cresceram 11 mil, para 261 mil, contra consenso de 245 mil. O crédito ao consumidor nos Estados Unidos subiu US$ 27,95 bilhões em novembro, contra expectativa de US$ 17,9 bilhões. Excluindo-se as dívidas imobiliárias, o indicador aumentou a uma taxa anual de 8,83%, o maior ritmo em dois anos.

Após discurso memorável na cerimônia do Globo de Ouro, Oprah Winfrey, ex-apresentadora da TV norte-americana, entrou para a lista de potenciais presidenciáveis democratas para as eleições de 2020.

Europa

De acordo com ata do Banco Central Europeu, a instituição pode mudar a orientação aos investidores ainda no início de 2018 a fim de refletir a situação econômica da zona do euro. Essa medida é uma indicação de que o BCE está mais próximo de normalizar a política monetária da região.

Em 2017, a economia alemã avançou 2,2%, registrando a melhor performance dos últimos seis anos. O crescimento foi incentivado pelos elevados níveis de consumo dos alemães. A estimativa para este ano é que o país continue em crescimento, chegando a cerca de 2,5% de aceleração.

Ásia

Em dezembro de 2017, as importações de petróleo da China apresentaram recuo, após atingirem máxima de três anos no mês anterior. No último mês do ano, as importações chinesas foram de 8,43 milhões de barris diários, número menor do que os mais de 9 milhões alcançados em novembro. Apesar da queda em dezembro, na análise anual, as importações de petróleo aumentaram em 26,9% na China.

As Coreias do Norte e do Sul iniciaram suas primeiras conversações oficiais em mais de dois anos. O objetivo era decidir se o Norte participará dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang, no Sul, em fevereiro.

O encontro foi o primeiro contato oficial entre dois países desde que Pyongyang, quando o líder norte-coreano suspendeu as conversas com o Sul em protesto contra os exercícios militares realizados pelo Sul em conjunto com os Estados Unidos.