Previsões para os melhores investimentos 2019 são mantidas por especialistas

  •  
Destaque Previsões para os melhores investimentos 2019 são mantidas por especialistas Foto: divulgação Previsões para os melhores investimentos 2019 são mantidas por especialistas

O ano de 2018 chegou ao fim com resultados interessantes para quem aproveitou as melhores oportunidades do mercado financeiro. Apesar da grande volatilidade das ações, causada principalmente pela corrida eleitoral e pela greve dos caminhoneiros, o ano chegou ao fim em alta e com um cenário de possível crescimento da economia e novas oportunidades.

A eleição de Jair Bolsonaro ao cargo de presidente do país é o principal combustível para essas boas previsões, principalmente, pela sinalização de um plano econômico favorável ao mercado financeiro. Em sua campanha para chegar ao governo, Bolsonaro conduziu seu discurso de maneira a incentivar privatizações de estatais e reduzir o custo da máquina pública, propostas que agradaram investidores.

Portanto, há uma nítida agitação do mercado. A Bolsa de Valores fechou a primeira dezena de janeiro alcançando recordes históricos, mais precisamente o Ibovespa, que ultrapassou os 93 mil pontos. Dessa forma, aumentou a visibilidade sobre as aplicações e o desejo de mais investidores encontrarem os melhores investimentos de 2019.

Em 2018, a renda variável foi a principal aposta de quem desejou investir dinheiro em aplicações mais arrojadas e que poderiam oferecer rendimentos maiores. Em 2019, a tendência é que investir nessa modalidade continue trazendo melhores resultados do que os títulos de renda fixa.

Segundo especialistas, os investidores encontrarão boas oportunidades na Bolsa de Valores em 2019. A principal expectativa é que as estatais sejam boas escolhas para investir.

Na semana em que a Bolsa de Valores alcançou seu recorde histórico, ações da Petrobras e da Sabesp tiveram altas importantes, contribuindo para que o Ibovespa subisse tanto. Dessa forma, a sinalização de abertura do processo de privatização de uma estatal pode beneficiar as ações na B3, aumentando a quantidade de negociações desses papéis.

Ainda na renda variável, as ações de empresas ligadas ao setor de infraestrutura também podem ser destaque no mercado ao longo do ano. Com a proposta de redução da máquina pública, o governo de Bolsonaro precisará contar com o capital privado para melhorar setores como rodovias, ferrovias, portos e aeroportos.

A renda fixa ainda chama atenção de muitos investidores. Embora não atinja rendimentos tão significativos quanto a renda variável, ainda é uma boa alternativa para quem deseja começar a aplicar e sair da poupança, que cada vez mais se mostra como uma alternativa pouco atraente.

A taxa Selic fechou o ano na casa dos 6,5%, índice bem inferior aos 14% que era encontrado em 2016. Essa redução foi responsável pela queda da rentabilidade da maioria dos títulos de renda fixa, principalmente a poupança.

Além disso, a inflação e o CDI também seguiram o mesmo caminho da Selic, com queda de porcentagens que influenciaram o cenário econômico.

Mesmo com estes fatos, engana-se o investidor que pensa que a renda fixa não é uma boa opção. É possível encontrar títulos com bons rendimentos, porém será necessário mais atenção de quem quer investir.

O investimento em CDB pode ser uma boa alternativa para quem deseja manter o dinheiro aplicado por um prazo maior. Especialistas indicam que os melhores investimentos de 2019, em CDB, podem ser os títulos emitidos por bancos menores.

De uma forma parecida como os CDBs, as Letras de Crédito, tanto LCI quanto LCA, também podem ocupar o protagonismo dos melhores investimentos de renda fixa em 2019. Além da vantagem de serem isentos do pagamento do Imposto de Renda, o aquecimento da economia pode favorecer setores como o imobiliário e o agronegócio.

Portanto, especialistas indicam que a melhor forma de investir em 2019 deve ser criar uma carteira variada de investimentos. Títulos de renda fixa devem ser importantes para a construção de uma base de capital, abrindo espaço para aplicações mais arrojadas na Bolsa de Valores.

Para essas aplicações, acompanhar o mercado será essencial. Os primeiros meses do novo Governo devem ser marcados pela tomada de uma série de decisões que influenciarão o mercado econômico e a rentabilidade dos investimentos.