Negociações de títulos privados no mercado secundário avançam

  •  
Negociações de títulos privados no mercado secundário avançam Foto: Divulgação

As operações com títulos privados no mercado secundário avançaram nos dez primeiros dias úteis de junho, de acordo com dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). Na comparação ao mesmo período de maio, o volume de negócios com CRIs (Certificado de Recebíveis Imobiliários) cresceu 85%, de R$ 265 milhões para R$ 491 milhões, com alta de 6% no número de transações. Entre os CRAs (Certificados de Recebíveis do Agronegócio), o volume financeiro teve aumento de 5% (de R$ 589,3 milhões para R$ 616,3 milhões) e o número de operações saltou 9%. Quanto às debêntures, o volume financeiro foi ampliado em 14% (de R$ 3,1 bilhões para R$ 3,5 bilhões).

 

Os resultados foram impactados pela procura maior dos investidores por ativos de renda fixa a partir do cenário de manutenção dos juros em patamares baixos. Mesmo considerando o volume de emissões primárias no ano, as negociações no mercado secundário tornaram-se opções para aqueles que pretendem diversificar suas carteiras em busca de rentabilidades mais altas.

A partir do segundo semestre, a ANBIMA expandirá o trabalho de precificação dos títulos privados, englobando os preços de referência para CRIs e CRAs. Atualmente, a Associação disponibiliza informações diárias de preços de 315 séries de debêntures. Esses ativos correspondem a um estoque de R$ 128 bilhões e representam cerca de 80% das operações no mercado secundário.

(Redação - Investimentos e Notícias)