IGPM acumulado deve fechar 2018 em queda e favorecer investimentos

  •  
IGPM acumulado deve fechar 2018 em queda e favorecer investimentos Foto: divulgação

O Índice Geral de Preços do Mercado (IGPM) é o indicador econômico responsável por medir a oscilação dos preços de uma forma geral. Este índice influencia diretamente o mercado financeiro do país, pois, a partir dele, é possível mensurar a inflação e o cenário atual da economia do Brasil.

Recentemente, foi divulgado o resultado da segunda prévia de dezembro de 2018, os números da Fundação Getúlio Vargas indicam que houve uma queda de 1,15% no IGPM acumulado de dezembro, quando comparado com o mês de novembro, mês em que o índice alcançou uma queda de 0,49% em relação a outubro.

Em novembro de 2018, o indicador alcançou a menor taxa da história do IGPM desde 1989, data em que começou a ser verificado este indicador para analisar a movimentação dos preços do mercado.

IGP-M - Índice Geral de Preços do Mercado 2018

Mês/AnoÍndice do mês (%)Índice acumulado no ano (%)
Jan/2018 0,76 0,76
Fev/2018 0,07 0,83
Mar/2018 0,64 1,47
Abr/2018 0,57 2,05
Mai/2018 1,38 3,46
Jun/2018 1,87 5,39
Jul/2018 0,51 5,93
Ago/2018 0,70 6,67
Set/2018 1,52 8,29
Out/2018 0,89 9,26
Nov/2018 -0,49% 8,71%
Dez/2018 (até 10/12) -1,15% 7,56%

Mesmo com a greve dos caminhoneiros, que gerou alguns impactos para toda a economia, os indicadores conseguiram se manter em níveis consideravelmente bons, terminando o ano com boas médias históricas.  

Dessa forma, é possível observar que, pelo segundo mês consecutivo, a economia vem apresentando bons números. Este resultado é fundamental para dar corpo às boas expectativas econômicas para 2019.

Segundo dados do Departamento Econômico da Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi), o crescimento esperado da economia para 2019 deve ficar entre 2,5% a 3,0%.

O IGPM é um índice muito importante para o mercado de investimentos, visto que alguns ativos possuem rentabilidade calculada de acordo com a variação do indicador.  Assim, com a possibilidade do crescimento da economia e do bom cenário para o indicador, alguns investimentos tendem a se tornar boas alternativas para investidores.

As Letra de Crédito Imobiliário e as Letra de Crédito do Agronegócio são títulos que podem ser comercializados com rentabilidade híbrida, isso é, rendendo de acordo com uma taxa prefixada e de acordo com a variação de um indicador econômico, que pode ser o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) ou o IGPM (Índice Geral de Preços do Mercado).

Mantendo as expectativas de especialistas, investimentos devem ocorrer para facilitar o acesso a créditos e assim favorecer o agronegócio e o setor imobiliário, dessa forma, esses setores devem ser beneficiados em um contexto de crescimento econômico, pois.

Já houve também uma opção do Tesouro Direto baseada nesse índice. O Tesouro IGPM possuía sua rentabilidade baseada na variação no indicador e em uma taxa determinada no momento da aquisição do título, assim como as LCI e LCA.

Para fechar, especialistas estão otimistas para o fechamento do indicador este ano. Se em outros meses era impossível pensar em um número que não apresentava dois dígitos, é esperado que ao final do ano o indicador feche abaixo de 9%.  

Por isso, ao analisar esses fatores pode-se chegar em uma ótima oportunidade para a realização de investimentos nessas alternativas. As duas opções que foram apresentadas, são títulos de renda fixa, investimentos que são seguros e podem apresentar rendimentos bem superiores à inflação.