Desempenho do FGTS e escândalo na Caixa são destaques da última semana

  •  
Desempenho do FGTS e escândalo na Caixa são destaques da última semana Foto: divulgação

Outros acontecimentos que marcaram os últimos dias foram o risco de shutdown nos EUA e a proximidade do julgamento de Luis Inácio Lula da Silva.

Brasil

Quatro vice-presidentes da Caixa Econômica Federal foram afastados por suspeitas de envolvimento em irregularidades. Apesar de a iniciativa ter sido indicada pelo Banco Central, o presidente Michel Temer tentou adiar a medida, mesmo em meio à pressão política sobre o caso.

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) pode ter fechado 2017 com um lucro líquido de cerca de R$ 12 bilhões. Os valores ainda são preliminares, mas foram considerados significativos. No entanto, o desempenho foi prejudicado pelos cortes consecutivos na taxa Selic, a taxa básica de juros da economia brasileira.

Caso as estimativas estejam corretas, o FGTS irá distribuir 50% do valor, em torno de R$ 6 bilhões, a seus cotistas. Os valores serão depositados diretamente na conta dos trabalhadores e só poderão ser sacados de acordo com as regras atuais, por exemplo em caso de como demissão sem justa causa, aposentadoria, financiamento da casa própria ou problema grave de saúde.

Cenário político

Com julgamento marcado para o próximo dia 24, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do Partido dos Trabalhadores (PT), deve comparecer ao ato a favor de sua absolvição em Porto Alegre (RS) na véspera do julgamento. No dia 24, também deve haver atos a favor e contra o ex-presidente próximo ao Tribunal Regional Federal da 4ª região (TRF-4).

Previsto para começar às 8h30 da próxima quarta-feira, o julgamento será transmitido ao vivo pela internet, via página oficial do TRF-4 no Youtube.

Cenário Corporativo

Após reunião no Palácio do Planalto, foi decidido que ainda em janeiro será enviado o projeto de lei sobre a privatização da Eletrobras (ELET6) ao Congresso. Alguns detalhes ainda precisam ser acertados com o presidente da casa, Rodrigo Maia.

A JHSF (JHSF3) Participações confirmou que estuda a possibilidade de fazer IPO de sua subsidiária de Shopping Centers. A decisão depende das condições do mercado de capitais e da obtenção das aprovações necessárias.

As ações da CPFL Energia (CPFE3) ganharam em destaque na última semana após a percepção de que a chinesa State Grid, que controla a companhia, precisará fazer uma nova oferta de aquisição das ações (OPA) para retirar a CPFL Energia do segmento Novo Mercado.

Na última semana, aconteceu o leilão para concessão da operação das linhas 5-Lilás e 17-Ouro do Metrô de São Paulo, por um período de 20 anos. As empresas JSL (JSLG3), CCR (CCRO3) e CS Brasil fizeram propostas, mas quem levou a disputa foi a CCR (CCRO3), com uma oferta de R$553,9 milhões e ágio de 185%.

Mundo

EUA

Segundo o Beige Book, o mercado de trabalho segue pressionado nos Estados Unidos, enquanto ganhos salariais permanecem com aumentos pouco expressivos. De acordo com o documento, os preços cresceram moderadamente na maioria das regiões, em especial na região de Dallas, onde foi registrada expansão mais significativa.

A Câmara dos Deputados dos EUA aprovou uma prorrogação de um mês para a lei de gastos dos Estados Unidos, mas foi barrada no Senado pela oposição. Com o risco de “shutdown”, isto é, suspensão de pagamentos governamentais e de funcionamento de serviços públicos considerados não essenciais, o presidente Donald Trump cancelou a viagem que faria para a Flórida.

Europa

Dentro do estimado, o índice de preços ao consumidor na zona do euro ficou em 0,4% em dezembro e 1,4% no acumulado do ano. O centro do indicador, que exclui os preços de energia e alimentos, foi de 0,5% no mês e 0,9% no ano.

O superávit comercial na região subiu a $26,3 bilhões de euros em novembro, ante $19,0 bilhões de euro em outubro. Esse resultado foi permitido pelo crescimento das exportações em 3,4% em novembro, enquanto as importações expandiram apenas 1,6%.

Ásia

Em 2017, a economia chinesa cresceu 6,9%, demonstrando um ritmo mais forte nos últimos dois anos. O crescimento ultrapassou a meta original do governo, de cerca de 6,5%, e superou a marca de 6,7% em 2016. Apesar de expressivo, os números vieram dentro do esperado pelo mercado após o Partido Comunista reforçar o poder do presidente Xi Jinping.