Carteira recomendada da Toro Investimentos para dezembro

  •  
Carteira recomendada da Toro Investimentos para dezembro (Foto: Pexels) Carteira recomendada da Toro Investimentos para dezembro

O mês de dezembro começa com o Ibovespa na máxima histórica e os investidores mundo afora mais otimistas com o mercado, diante dos avanços conquistados em reuniões no final de semana do G-20, principalmente o que marcou a trégua e possível acordo entre EUA e China na guerra comercial.

Para esse mês, os analistas da Toro Investimentos acreditam que o mês de novembro passou e a carteira recomendada conquistou 3,30%, enquanto o Ibovespa ficou em 2,38%. Por sua vez, a carteira recomendada protegida rentabilizou 2,84%. 

“Um mês que consideramos positivo, face ao apetite de compra dos investidores mais comedido. As sequências de quedas na cotação do petróleo e as preocupações com o conflito comercial de EUA e China levaram muitos investidores estrangeiros a realizarem os lucros que vinham trazendo do período eleitoral. Porém, na última semana do mês de novembro, vimos o fluxo comprador entrar novamente na bolsa. Isso nos deixa mais otimistas para uma manutenção da tendência de alta do Ibovespa para o último mês do ano”, afirmaram os analistas.

Empresas

As ações de Ambev (ABEV3), estão retomando a tendência de alta após queda forte do mês de outubro. O ativo tem espaço para voltar a negociar próximo a R$ 19,00. Com o rompimento da região de resistência dos R$ 16,70, o fluxo mais comprador pode se fazer presente. A tendência de alta pode ser colocada em xeque caso o papel venha a negociar abaixo de R$ 15,60.

As ações de Ecorodovias (ECOR3) romperam resistência na região de R$ 9,40 e a boa entrada de fluxo comprador nos deixa otimistas que o papel possa buscar região de R$ 12,00. O suporte na região de R$ 8,45 é pilar importante da tendência de alta, que se for perdido, pode abrir espaço para novas quedas.

As ações de BRF (BRFS3) chamam atenção para o rompimento de uma congestão e inicio de uma tendência de alta. O rompimento dos patamares de R$ 23,00 com bom volume de negócios é importante para buscar resistência na região de R$ 28,00. Caso esse cenário não se confirme, ela pode voltar a negociar entre R$ 19,00 e R$ 22,40, voltando para a tendência neutra.

As ações de Petrobras começam o mês com um gap de alta e forte fluxo comprador. O ativo está presente na carteira desde outubro e pode buscar a região de resistência de R$ 28,60. Por outro lado, se vier a perder a região de suporte em R$ 23,80, pode abrir espaço para novas quedas e reverter a tendência de alta.

Por fim, as ações de Embraer (EMBR3) recentemente saíram de uma zona de congestão e, com o rompimento da resistência de R$22,00, abre espaço para novas altas. O suporte nos patamares de R$ 19,77, se vier a ser perdido, desfaz a tendência de alta e pode abrir espaço para novas quedas.

(Redação – Investimentos e Notícias)