Bernard Arnault - biografia de um dos homens mais ricos do mundo

  •  
Bernard Arnault - biografia foto: Forbes Bernard Arnault - biografia

Com uma fortuna estimada em US$ 72 bilhões, Arnault é dono da Louis Vuitton, a marca de luxo mais cobiçada do mundo, além de outras dezenas de marcas.

Conquistando a posição de um dos homens mais ricos do mundo, Bernard Jean Étienne Arnault é hoje um grande empresário francês, que criou seu império por trás do maior conglomerado de artigos de luxo do mundo.

O atual presidente e diretor executivo da LVMH nasceu em Roubaix, na França, e dividiu os estudos entre a sua terra natal e Lille. Posteriormente, ingressou na Escola Politécnica de Paris, onde se formou em engenharia.

Ao encerrar seus estudos, o empresário francês ingressou na função pública em Paris como engenheiro por meio da empresa Ferret-Savinel, que era de posse de seu pai. Foi promovido a diretor de construção aos 25 anos e três anos mais tarde, se tornou diretor-geral da empresa, sendo aos 29, o jovem presidente da companhia.

Em 1981 decidiu morar nos Estados Unidos, mas não chegou a ter muito sucesso nos negócios. Com isso, regressou à França e deu início ao seu trunfo: a Boussac - empresa situada no norte do país que trabalha na área têxtil e detinha também a posse da conhecida Dior.

Em 1984, Arnaut fez a sua primeira grande aquisição de empresas, assumindo naquele mesmo ano a presidência das empresas Financière Agache S.A. e Dior.

Christian Dior foi a marca escolhida para sustentar a divisão estratégica criada por ele, quando houve também o lançamento de uma marca própria de alta-costura com a ajuda do estilista Christian Lacroix.

Nos anos seguintes, o bilionário adquiriu também os champanhes Moët e Krug e a casa Hennessy, de conhaques.

Em 1989, tornou-se o principal acionista do grupo LVMH (Louis Vuitton MoëtHennessy) e criou, então, o primeiro grupo mundial do setor do luxo.

Posteriormente, o empresário tornou-se o presidente do conselho de administração do Grupo Arnault S.A. e da Companhia Financeira do Norte e através das suas holdings familiares fez diversos investimentos internacionais.

Arnault foi casado duas vezes e tem cinco filhos. Sua primeira esposa, Anne Dewavrin, esteve com ele entre os anos de 1973 e 1990. Do relacionamento, nasceram Delphine e Antoine. No segundo casamento, o bilionário e Hélène Mercier Arnault, uma pianista canadense de Quebec, tiveram três filhos: Alexandre, Frédéric e Jean. Os filhos do empresário possuem cargos oficiais em marcas controladas por Arnault, juntamente com uma sobrinha chamada Stephanie Watine Arnault.

Atualmente, o CEO é responsável por mais de 70 marcas de luxo, entre elas as grandes Louis Vuitton e Sephora.

O presidente da LVMH acumula uma fortuna com nada menos que 72 bilhões de dólares, o que segundo a revista Forbes, o classifica como a quarta pessoa mais rica do mundo.

bernardarnault internaforbesNome de registro: Bernard Jean Étienne Arnault
Conhecido como: Bernard Arnault
Patrimônio líquido estimado: US$ 72 bilhões
Empresa: LVMH
Nascimento: 05/03/1949
Nacionalidade: Francesa
Reside em:Paris, França
Estado Civil: Casado
Filhos: 5
Formação: Escola Politécnica de Paris (1969–1971)

 

O grupo LVMH

A história de vida de Arnault e a LVMH é bastante profunda. Em 1987, pouco depois da criação da marca, o empresário teve que mediar conflitos entre Alain Chevalier, CEO da MoëtHennessy, e Henri Racamier, presidente da Louis Vuitton.

Em 1988, formou uma holding com a Guinness, que detinha 24% das ações da LVMH. Já em 1989, ele conseguiu obter o controle de um total de 43,5% da LVMH e 35% dos direitos de voto, que o permitiu impedir o desmantelamento do grupo.

Naquele ano, Arnault também foi eleito, por unanimidade, presidente do conselho de administração executiva da empresa e, a partir daí, o visionário liderou a companhia por meio de um ambicioso plano de desenvolvimento, transformando-a em um dos maiores grupos de luxo do mundo.

As vendas e o lucro da empresa aumentaram 500% em onze anos. Enquanto o valor de mercado da LVMH se multiplicou em pelo menos quinze vezes no mesmo período.

Em 1993, a LVMH adquiriu a Berluti e a Kenzo, e no mesmo ano, Arnault comprou o jornal econômico francês La Tribune. Em 2007, o jornal foi vendido, mas o empresário comprou outro jornal econômico francês, chamado Les Échos, por 240 milhões de euros.

No ano de 1994, a LVMH adquiriu a empresa de perfumes Guerlain. E dando continuidade em suas aquisições, em 1996, Arnault comprou o Loewe, seguido por Marc Jacobs e Sephora, em 1997. Outras marcas também se integraram ao grupo: Thomas Pink em 1999, Emilio Pucci em 2000 e Fendi, DKNY e La Samaritaine em 2001.

Além disso, de 2010 a 2013, o CEO foi membro do Conselho de Assessores do fundo malaio 1MDB.

Curiosidades

· Arnault requisitou, em agosto de 2012, um pedido de naturalização belga, mas desistiu após suposições de possível evasão fiscal.

· O empresário é um notável colecionador de arte e conhecido por sua coleção contemporânea que inclui trabalhos de Picasso, Yves Klein, Henry Moore e Andy Warhol.

· Em 2006, Arnault iniciou o projeto de construção da Fundação Louis Vuitton. Dedicado à criação e arte contemporânea, o edifício foi projetado pelo arquiteto Frank Gehry. A inauguração aconteceu apenas em 2014.

· O CEO já adquiriu vários prêmios, dentre eles o Prêmio Woodrow Wilson de Cidadania Corporativa Global (2011) e o Museu de Arte Moderna David Award Rockefeller 's (2014).

· Arnault foi uma testemunha no casamento do Presidente francês Nicolas Sarkozy com Cécilia Ciganer-Albéniz.

· Ele também possui a Cistern Key, conhecida como Indigo Island, uma ilha de luxo que pode acomodar até 18 pessoas e pode ser alugada por mais de US$ 300.000 por semana, além de já ter recebido convidados de alto padrão como Robbie Williams e Aga Khan.

· Bernard Arnault lançou um livro em 2001 que conta sua história com a LVMH.

· Além de grande empresário, ele também é um ótimo pianista e apreciador de música clássica. Em 2017, o bilionário, seu filho Frédéric Arnault e sua esposa se apresentaram com a Orquestra Filarmônica Nacional da Rússia, em um concerto.

· Arnault possui uma certa rincha no mundo dos negócios com o também bilionário François Pinault, dono da famosa marca Gucci. A “briga” entre os chefões da alta sociedade já dura 20 anos e começou quando Bernard tentou comprar a Gucci, mas perdeu para a então PPR, atual grupo Kering presidido por Pinault.

· Desde então, a Gucci passou a ser o principal motivo da rivalidade entre os poderosos franceses, além da concorrência natural entre as luxuosas marcas Gucci e Louis Vuitton.

· Embora tenha uma receita muito menor que a LVMH, a Kering continua buscando ultrapassar a marca de Bernard. Em 2017, a receita do grupo Kering somou 15,4 bilhões de euros. Enquanto a receita da LVMH registrou mais que o dobro desse valor - 42,6 bilhões de euros.

Aproveite pra conhecer outras personalidades da lista de homens mais ricos do mundo:
· Jeff Bezos
· Bill Gates
· Warren Buffet
· Mark Zuckerberg
· Amancio Ortega
· Carlos Slim Helú

(Redação - Investimentos e Notícias)