Data de pagamento do 13° salário: pagamento do benefício gera dúvidas

  •  
Destaque Data de pagamento do 13° salário: pagamento do benefício gera dúvidas Foto: divulgação

Os últimos meses do ano são marcados pela ansiedade com relação ao recebimento desse benefício. Trabalhadores que são contratados no regime CLT, aposentados e pensionistas têm direito ao recebimento da remuneração, entretanto, nem todos sabem a data de pagamento do 13° salário.

A primeira parcela deste benefício deve ser paga entre 1° de fevereiro e 30 de novembro. Este pagamento deve ser composto pela metade do valor do salário recebido pelo empregado no mês anterior ao pagamento.

O trabalhador que desejar ter a primeira parcela do 13° salário adiantada, deve oficializar o pedido ao departamento pessoal da sua empresa no mês de janeiro. Após o pedido, a empresa pode decidir liberar ou não o adiantamento.

Ainda sobre a primeira parcela, não deve ser aplicado nenhum desconto neste pagamento. Impostos e remunerações extras, como horas extras e adicionais noturnos, devem vir adicionados ou descontados na segunda parte do 13°.  

Com relação à segunda parcela da bonificação, a determinação legal é que seja paga até dia 20 de dezembro. Como foi citado, ela possui uma particularidade: é preciso realizar os cálculos para definir o valor correto, levando em consideração os descontos e adicionais.

Devem ser descontados os valores referentes ao Imposto de Renda (IRRF) e INSS. Para saber quanto deve ser descontado, é preciso consultar a tabela e analisar de acordo com o recebimento de cada pessoa.

Ainda sobre os descontos, devem ser aplicados separados ao salário do mês de dezembro, isso quer dizer, que no pagamento da segunda parcela, deve ser efetuado dois pagamentos de impostos no mês.

Saber a data de pagamento do décimo terceiro é importante, pois grande parte dos brasileiros utilizam este dinheiro para pagar contas atrasadas, quitar dívidas ou destinar para o pagamento dos vencimentos que chegam em janeiro, como IPTU, IPVA, matrícula escolar etc.

Segundo pesquisa realizada pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP), em parceria com o Instituto Ipsos, no ano 2017, 42,9% dos brasileiros que receberam o 13°, pretendiam usar o benefício para o pagamento de contas. Ainda de acordo com a pesquisa, 22,9% das pessoas, tinham a intenção de investir o dinheiro recebido no fim do ano.

Na hora de investir o 13° salário, é recomendado procurar investimentos com bons rendimentos. Muitas pessoas acreditam que a Poupança é a melhor opção de o que fazer com o 13º salário, entretanto, o resultado dessa modalidade mostra que seu rendimento muitas vezes não consegue acompanhar o movimento do mercado.

Investimentos em renda fixa, como o Tesouro Direto, CDB (Certificado de Depósito Bancário), LCA (Letra de Crédito do Agronegócio), LCI (Letra de Crédito Imobiliário) e LC (Letra de Câmbio) são opções que podem trazer melhores resultados para quem deseja ver o dinheiro do 13° transformado em melhores resultados.

Além disso, há quem use o recebimento do décimo terceiro para investir na Bolsa de Valores. Apesar de ser uma modalidade de investimento com rendimento variável, o que pode causar medo à primeira vista, esta é a opção que pode trazer grandes retornos.

Atualmente, há plataformas inovadoras que possibilitam que os investidores conheçam os riscos, evitando surpresas e melhorando a experiência nessa modalidade.