Setor de serviços varia -0,4% em dezembro, mostra IBGE

Em dezembro de 2019, o volume do setor de serviços variou -0,4% em frente ao mês anterior, segundo decréscimo seguido neste tipo de indicador, com uma perda de 0,5% verificada entre novembro e dezembro, o que reduz parte ganho acumulado entre setembro e outubro (2,2%), segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Na série sem ajuste sazonal, no confronto com igual mês do ano anterior, o volume de serviços avançou 1,6% em dezembro de 2019, alcançando, portanto, a quarta taxa positiva consecutiva. No acumulado do ano, o volume de serviços expandiu 1,0%, interrompendo sequência de 4 anos sem crescimento: 2015 (-3,6%), 2016 (-5,0%), 2017 (-2,8%) e 2018 (0,0%).

  • Publicado em Economia

Atividade de serviços cresce em janeiro

O setor brasileiro de serviços começou 2020 com uma expansão mais forte na produção, melhorando a tendência observada no último trimestre de 2019, segundo dados do Instituto Markit Economics. Outras medidas-chave de desempenho econômico, tais como nível de empregos e volume de novos pedidos, também indicaram melhores condições de um modo geral, ao mesmo tempo em que o sentimento de negócios permaneceu elevado. A taxa de inflação de custo de insumos ficou quase inalterada em relação ao recorde de alta de quatorze meses registrado em dezembro, mas houve um aumento mais brando nos preços de venda.

  • Publicado em Economia

Confiança de serviços variou -0,1 ponto em janeiro

O Índice de Confiança de Serviços (ICS), da Fundação Getulio Vargas, variou -0,1 ponto em janeiro, para 96,1 pontos, após duas altas consecutivas. Em médias móveis trimestrais, o índice avançou 0,7 ponto, mantendo a tendência ascendente iniciada em julho do ano passado.

  • Publicado em Economia

Crescimento do setor de serviços foi generalizado, diz MUFG

Nesta terça-feira, 14, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou os dados sobre o setor de serviços brasileiro. De acordo com os números, em novembro de 2019, com ajuste sazonal, o setor mostrou ligeira variação negativa (-0,1%) frente ao mês anterior, após crescimento acumulado de 2,2% entre setembro e outubro.

  • Publicado em Economia

Setor de serviços varia -0,1% em novembro de 2019

Em novembro de 2019, na série com ajuste sazonal, o setor de serviços no Brasil mostrou ligeira variação negativa (-0,1%) frente ao mês anterior, após crescimento acumulado de 2,2% entre setembro e outubro, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Na série sem ajuste sazonal, contudo, o total do volume de serviços avançou 1,8% em novembro de 2019 frente a igual mês do ano anterior, alcançando a terceira taxa positiva consecutiva.

  • Publicado em Economia

Confiança de Serviços encerra 2019 em trajetória ascendente

O Índice de Confiança de Serviços (ICS), da Fundação Getulio Vargas, subiu 1,1 ponto em dezembro, para 96,1 pontos, o maior nível desde fevereiro de 2019 (96,5). Em médias móveis trimestrais, o índice avançou 0,7 ponto, mantendo a tendência ascendente iniciada em julho deste ano.

  • Publicado em Economia

Setor de serviços cresce 0,8% em outubro

Em outubro de 2019, o volume de serviços no Brasil teve crescimento de 0,8% frente a setembro, na série livre de influências sazonais, registrando, assim, a segunda taxa positiva seguida e um ganho acumulado de 2,2% nesse período, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

  • Publicado em Economia

Crescimento do setor de serviços perde impulso em novembro

Os dados de novembro mostraram um resfriamento no setor de serviços do Brasil, com uma expansão mais branda nas entradas de novos trabalhos restringindo o crescimento da produção e dos empregos, segundo dados do Markit Economics. Contudo, o grau de otimismo em relação aos negócios para as perspectivas de atividade daqui a doze meses se fortaleceu e atingiu um recorde de alta de três meses. Com relação aos preços, houve aumentos mais brandos nos custos tanto de insumos quanto de produção na metade do último trimestre do ano.

  • Publicado em Economia
Assinar este feed RSS