IOF do cartão de crédito pode afetar valor de compras internacionais

  •  
IOF do cartão de crédito pode afetar valor de compras internacionais Foto: divulgação

De acordo com pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), ficou constatado que 22% das pessoas que navegam na internet possuem o costume de comprar em sites hospedados em países estrangeiros.

Ainda segundo este levantamento, 76% das pessoas que compram em sites estrangeiros, escolhem estes site devido ao preço, que, na maioria das vezes, é mais barato que sites e lojas do Brasil.

Na hora de realizar as contas sobre as vantagens de comprar em sites internacionais em relação aos nacionais, consumidores devem fazer alguns cálculos e levar em consideração alguns fatores importantes.

O valor do frete e o tempo necessário para a chegada do produto, normalmente, são os itens mais observados, porém não devem ser os únicos. Algumas despesas e tributos cercam as compras internacionais e o desconhecimento pode gerar prejuízos aos compradores.

A cotação da moeda utilizada e o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) do cartão de crédito são os elementos financeiros que sempre devem ser considerados na hora de comprar um produto que virá de um site estrangeiro.

Recentemente, o Banco Central anunciou uma medida que facilitará este cálculo a partir de março de 2020. Segundo a instituição, deverá ser considerada a data da compra para a cobrança do câmbio, independentemente de quando for realizado o pagamento. Dessa forma, o consumidor ficará sabendo exatamente quanto pagará por um produto, já no momento da compra.

Outro fator que contribui para uma clareza maior sobre o valor dessas compras é o fato do percentual do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) ser o mesmo para todas compras realizadas com cartão de crédito em ambiente internacional, seja pela internet ou fisicamente.

Informações do Senado Federal sobre a tributação de atividades financeiras apontam que, para as compras internacionais realizadas via cartão de crédito, o IOF que deverá ser cobrado deve ser referente a 6,38% do valor total.

Para compras realizadas em sites ou lojas no Brasil, o IOF só deve ser pago quando o usuário faz uso do rotativo do cartão, isto é, quando o pagamento é postergado. Nessas situações, o valor da taxa diária corresponde a 0,0082% somada a um acréscimo de 0,38%.

No mercado financeiro, há outras atividades que são influenciadas pelo IOF. Alguns investimentos sofrem com a incidência deste imposto, fazendo que investidores busquem identificar previamente quais tipos de ativos estão livres do pagamento.

Vale ressaltar que a cobrança do IOF em investimentos acontece de forma regressiva. Isso quer dizer que a alíquota será menor, ou zero, em investimentos que duram um tempo maior.

Além disso, o imposto deve ser cobrado sobre o rendimento de cada aplicação e não sobre o valor que foi investido inicialmente.   

O Imposto sobre Operações Financeiras é um tributo é aplicado sobre as transações financeiras realizadas diariamente no país ou por brasileiros que compram produtos fora do país.  

O IOF é cobrado pelo Governo Federal e foi criado com a finalidade de ser um regulador da economia brasileira. Dessa forma, em todas as operações é recolhida uma taxa que é repassada ao governo.