BCE mantém taxas inalteradas

  •  
BCE mantém taxas inalteradas (Foto: Pexels) BCE mantém taxas inalteradas

O Conselho do Banco Central Europeu anunciou que a taxa de juros aplicável às operações principais de refinanciamento e as taxas de juros aplicáveis à facilidade permanente de cedência de liquidez e à facilidade permanente de depósito permanecerão inalteradas em 0,00%, 0,25% e −0,50%, respetivamente. 

O Conselho do BCE espera que as taxas de juros se mantenham nos níveis atuais ou em níveis inferiores até observar que as perspectivas de inflação estão a convergir de forma robusta no sentido de um nível suficientemente próximo, mas abaixo, de 2% no seu horizonte de projeção e que essa convergência se tenha refletido consistentemente na dinâmica da inflação subjacente.

O Conselho do BCE prosseguirá as aquisições do programa de compra de ativos devido a emergência causada pela pandemia (pandemic emergency purchase programme – PEPP), com um total de 1350 mil milhões de euros. Estas aquisições contribuem para a redução da orientação geral da política monetária, ajudando, desse modo, a compensar o impacto em sentido descendente da pandemia.

As aquisições continuarão a ser realizadas de forma flexível ao longo do tempo, por classes de ativos e entre jurisdições. Tal permite ao Conselho do BCE conter eficazmente os riscos para a transmissão regular da política monetária. O Conselho do BCE reinvestirá os pagamentos de capital dos títulos vincendos adquiridos no contexto do PEPP, pelo menos, até ao final de 2022. 

As aquisições líquidas no âmbito do programa de compra de ativos (asset purchase programme – APP) prosseguirão a um ritmo mensal de 20 mil milhões de euros. O Conselho do BCE continua a esperar que as aquisições mensais líquidas de ativos no contexto do APP decorram enquanto for necessário para reforçar o impacto acomodatício das suas taxas diretoras e que cessem pouco antes de começar a aumentar as taxas de juro diretoras do BCE. 

O Conselho do BCE continuará também a proporcionar ampla liquidez através das suas operações de refinanciamento. Em particular, a terceira série de operações de refinanciamento de prazo alargado direcionadas permanece uma fonte de financiamento atrativa para os bancos, apoiando a concessão de crédito bancário às empresas e às famílias.

(Redação – Investimentos e Notícias)